Leia também:
X PTB desiste de lançar candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro

SP: Policiais salvam menino que engasgou com pirulito

Avós da criança procuraram agentes do 2ª Companhia do 45º Batalhão da PM, no Litoral de São Paulo

Ana Luiza Menezes - 27/09/2020 20h41

Policiais salvaram menino que engasgou com pirulito Foto: Divulgação/Polícia Militar

Policiais militares de Praia Grande, no Litoral de São Paulo, salvaram um menino de 4 anos que se engasgou com um pirulito. Os agentes foram procurados no 2ª Companhia do 45º Batalhão da PM, na noite de sexta-feira (25), pelos avós da criança. As informações são do portal G1.

O soldado Alexandre Pezotti, de 29 anos, realizou a manobra de Heimlich, em uma tentativa de desobstruir o pirulito das vias aéreas superiores do menino. No mesmo momento, uma viatura com outros três agentes chegou e o entro de Operações da Polícia Militar do Estado foi acionado via rádio, visto que o garotinho não apresentava melhora.

Doce foi expelido pelo garoto Foto: Divulgação/Polícia Militar

Os policiais decidiram levar a criança para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Samambaia. No caminho, o soldado continuou fazendo a manobra e alcançar com uma pinça o doce que estava na garganta do menino. A criança, por fim, vomitou o doce.

– Fiz a manobra diversas vezes, ele puxava o ar, mas não conseguia desengasgar. Já estava saindo sangue quando, finalmente, conseguimos. Ele levantou e começou a gritar ‘melhorou, melhorou, melhorou’. Ouvir isso foi inexplicável – relatou Pezotti.

A equipe da UPA avaliou o menino e o liberou após constatar que ele estava bem.

Leia também1 PTB desiste de lançar candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro
2 MG: Suspeito de matar pré-candidato se entrega à polícia
3 SP: Último paciente do hospital do Ibirapuera tem alta
4 Atual governador do RJ é citado em esquema de desvios na Saúde
5 Comando Vermelho aproveita a pandemia e se instala na Bahia

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.