Leia também:
X Brasil tem queda de 12% nas mortes por Covid em agosto

SP faz “caça” e exclui termos cristãos de livros didáticos

Secretaria de Educação aboliu o "antes de Cristo" e "depois de Cristo"

Gabriela Doria - 31/08/2020 22h18 | atualizado em 31/08/2020 22h22

SP excluiu termos cristãos de livros didáticos Foto: Reprodução

Em nome do “Estado laico”, o governo de São Paulo aboliu os termos “antes de Cristo (a. C.)” e “depois de Cristo (d. C.)” dos livros didáticos da rede estadual de Educação.

No lugar da referência à data de nascimento de Jesus Cristo, que rege o calendário ocidental gregoriano, a secretaria de Educação passou a usar os termos “antes da Era Comum (a. E. C.)” e “Era Comum (E. C.)”.

– Como Cristo é uma referência religiosa, e nem todas as religiões têm Cristo como referência e há pessoas que nem têm religião, a gente preferiu usar esse termo que é um pouco mais neutro – explicou uma servidora do governo.

Nas redes sociais, a mudança causou estranheza e até indignação. Internautas apontaram que se trata de uma forma de minimizar a influência de Jesus Cristo na sociedade. Outros pediram que o Ministério da Educação (MEC) tome uma providência contra aquilo que chamaram de “revisionismo histórico”.

Leia também1 Jair Bolsonaro: "Ninguém é obrigado a tomar vacina"
2 Parlamentares não querem plantio de maconha medicinal
3 Bolsonaro está com cálculo renal e passará por cirurgia
4 Esposa e igreja devem herdar fortuna de Boseman, diz site
5 PSL oficializa Joice como candidata à Prefeitura de SP

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.