CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Primeira-dama do estado do RJ testa positivo para Covid-19

Se isolamento for baixo, Doria ameaça não reabrir economia

Governador de São Paulo disse que pode rever a flexibilização se o isolamento ficar abaixo de 50%

Pleno.News - 23/04/2020 14h41

Governador de São Paulo, João Doria Foto: EFE/Debora Klempous

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (23) que, se índices de isolamento social não ficarem acima de 50%, isso possa afetar a reabertura econômica prevista para maio.

O tucano fez a declaração em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, onde divulgou índice de isolamento de 48% na quarta-feira (22), abaixo do mínimo esperado de 50%.

– Se nós não tivermos uma taxa superior a 50%, poderemos rever a decisão da etapa que sucede a quarentena que vai até 10 de maio – disse Doria.

E completou.

– Não poderemos fazer flexibilização se não tivermos um índice mínimo de 50% de pessoas em casa. Ontem esse índice não foi atingido, mas nos quatro dias anteriores superamos os 50%, portanto, é perfeitamente possível – ressaltou.

Doria vem adotando um discurso mais brando, com uma exigência de isolamento menor do que a inicial, de 70%. Ele afirmou que, com base em avaliação de médicos, esse novo índice, de pelo menos 50%, seria o aceitável.

Na terça (21), feriado em homenagem a Tiradentes, o índice foi de 57%. Nas últimas semanas, o estado só tem conseguido alcançar índices perto de 60% nos feriados e finais de semana.

Doria também anunciou um decreto recomendando o uso de máscaras em locais públicos.

*Folhapress

Leia também1 Doria propõe que Dia das Mães seja adiado para agosto
2 São Paulo terá reabertura gradual da economia em maio
3 Alvo de protestos, Doria manda PM dificultar atos

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo