Leia também:
X Com gargalhada, Flávio imita reação de Bolsonaro ao relatório da CPI

São Paulo avalia uso obrigatório de máscara após a pandemia

Proposta é de autoria de Comitê Científico que assessora o governo de SP

Monique Mello - 20/10/2021 14h42 | atualizado em 20/10/2021 15h25

Coletiva de imprensa do governo de SP Foto: Governo do Estado de São Paulo

O Comitê Científico do Estado de São Paulo avalia o uso obrigatório de máscara em algumas situações, mesmo após o fim da pandemia da Covid-19. O comitê, que assessora o governo de SP, propôs a medida nesta quarta-feira (20).

– O Comitê Científico vai propor ao governo que, em determinadas situações, mesmo após a pandemia, seja obrigatório o uso de máscara. Vou dar um exemplo: em ambiente hospitalar. Dentro da UTI, por exemplo, ele já é obrigatório, mas pode ser também para as pessoas que circulam dentro do local – explicou João Gabbardo, coordenador-executivo do grupo que define as medidas sanitárias do estado, em coletiva de imprensa.

Médico João Gabbardo participou de coletiva do governo de SP Foto: Governo do Estado de São Paulo

O estudo deve levar em conta locais em que há grande possibilidade de contágio de outras doenças respiratórias, como a gripe, por exemplo. Também será levado em conta o impacto das flexibilizações e a volta à “normalidade”. Segundo Gabbardo, não é o momento para retirar o item de segurança que se tornou símbolo da prevenção ao coronavírus.

– Apesar dos números estarem muito positivos, estamos passando por uma transição de flexibilização importante, com a volta às aulas, [a] diminuição do distanciamento. Precisamos acompanhar qual o impacto dessas mudanças nos indicadores – disse.

O grupo formado por cientistas e médicos deverá enviar ao governo nos próximos dias um conjunto de medidas e indicadores que devem ser atingidos para que o uso obrigatório de máscara seja retirado em ambientes abertos.

– O governo tem recebido a manifestação de setores pedindo para que não libere o uso de máscara porque temem retroceder, e ninguém quer fazer retrocesso – afirmou o coordenador.

Leia também1 Bancada dos Caminhoneiros notifica governo sobre greve
2 Eduardo Leite abre "vantagem" sobre Doria em prévias
3 João Doria descarta deixar o PSDB caso não vença as prévias
4 'Ainda não chegou toda a conta do fique em casa', diz Bolsonaro
5 Arthur Lira impõe 'passaporte da vacina' para entrada na Câmara

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.