Leia também:
X Garcia denuncia falso texto que envolve seu nome

Rede de pizzarias fecha 5 lojas e demite cerca de 470 pessoas

Grupo Parmê informou que a decisão precisou ser tomada por causa da crise provocada pelo coronavírus

Henrique Gimenes - 15/05/2020 21h12 | atualizado em 15/05/2020 21h51

Unidade da Parmê no Largo do Machado Foto: Reprodução

Por causa da crise que passa o Rio de Janeiro devido à pandemia de coronavírus, o grupo Parmê, uma das maiores redes de pizzarias do estado, anunciou o fechamento de cinco das suas 35 lojas presentes na capital.

Em nota, a empresa informou que “embora tenha sido a decisão mais difícil dos 47 anos de uma história de sucesso, a medida se tornou inevitável e o único caminho para que centenas de famílias fossem poupadas e permanecessem empregadas”.

De acordo com o grupo, “a crise trouxe consequências drásticas na economia para todos os setores, a Parmê foi levada, por motivo de força maior reconhecido por medida provisória a desligar cerca de um terço da equipe de forma legal, a fim de honrar com salários e infraestrutura dos mais de 1,4 mil colaboradores atuais”.

A Parmê fechou as unidades do Largo do Machado, Shopping Tijuca, Barra Shopping, Conde de Bonfim e Shopping Jardim Guadalupe.

A empresa também informou que “espera poder em breve recontratar grande parte dos funcionários desligados ou ajudá-los a se recolocar”.

Veja a nota:

O Grupo Parmê lamenta profundamente a situação delicada de saúde pública pela qual encontra-se a cidade do Rio de Janeiro devido à pandemia mundial causada pela Covid-19. A empresa preza ao máximo pela higiene e biossegurança de seus restaurantes para garantir um ambiente seguro para colaboradores e clientes.

Neste momento, vem operando através de delivery e take away em apenas 14 das 35 lojas presentes na cidade. Como a crise trouxe consequências drásticas na economia para todos os setores, a Parmê foi levada, por motivo de força maior reconhecido por medida provisória – com pesar – a desligar cerca de um terço da equipe de forma legal, a fim de honrar com salários e infraestrutura dos mais de 1,4 mil colaboradores atuais.

Embora tenha sido a decisão mais difícil dos 47 anos de uma história de sucesso, a medida se tornou inevitável e o único caminho para que centenas de famílias fossem poupadas e permanecessem empregadas, já que, do contrário, mais unidades seriam fechadas definitivamente. A empresa lamenta informar que está encerrando definitivamente a operação das seguintes unidades: Largo do Machado (restaurante), Shopping Tijuca (restaurante), Barra Shopping (expansão), Conde de Bonfim e Shopping Jardim Guadalupe.

Assim, na certeza de ter prestado as informações necessárias, a empresa reitera sua política de respeito aos direitos trabalhistas e sociais e espera poder em breve recontratar grande parte dos funcionários desligados ou ajudá-los a se recolocar.

Leia também1 Covid-19: Guedes critica reajuste de servidores na crise
2 Conheça as ações do governo federal no combate à Covid-19
3 Bretas agradece apoio em luta contra a Covid-19 e cita Bíblia

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.