Rio: Protesto contra cortes na Educação acaba em confronto

Ônibus foi incendiado no Centro da cidade

Pleno.News - 15/05/2019 21h55

No Rio, o ato contra os cortes no orçamento da Educação acabou em vandalismo e confronto entre a polícia e os manifestantes. Um ônibus foi incendiado e as estações de metrô da Central e da Presidente Vargas tiveram que ser fechadas.

O público estimado na passeata foi de 250 mil pessoas.

De acordo com a polícia, o confronto aconteceu por volta das 19h20, quando a multidão já se dispersava. Segundo os militares, eles foram atacados por manifestantes com fogos de artifício e rojões. Em reação, os PMs atiraram bombas de gás lacrimogênio.

Nove viaturas do Batalhão de Choque tiveram que ser deslocadas para conter a confusão.

A manifestação reuniu, em sua maioria, estudantes, universitários, professores e acadêmicos. Professores e aluno da rede particular também se juntaram aos manifestantes em solidariedade. Eles criticavam o corte nas verbas para a Educação e o ministro Abraham Weintraub, responsável pela pasta.

Embora não seja oficial, está marcada para o dia 14 de junho um Greve Geral.

LEIA TAMBÉM+ Nos EUA, Bolsonaro chama manifestantes de idiotas úteis
+ Ministro da Educação ironiza deputados e gera reclamações
+ Internet denuncia "Lula Livre" em protestos pela educação


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo