Leia também:
X Polícia investiga estudante de Medicina por estuprar 7 crianças

Rio libera primeiros eventos com pessoas testadas e sem máscaras

Três eventos foram autorizados e outros estão em análise

Pleno.News - 23/09/2021 16h18 | atualizado em 23/09/2021 16h31

Eduardo Paes
Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes Foto: Reprodução/YouTube/CNN Brasil

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou a realização de três eventos em outubro, com público de até cinco mil pessoas e sem o uso de máscaras e distanciamento social. Dois eventos são ao ar livre, sendo um no Centro e outro no Alto da Boa Vista. O terceiro será em um hotel na Zona Sul, para 500 pessoas.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), outros pedidos foram feitos por organizadores e estão em análise pela pasta. A SMS informou que, “para serem autorizados, os eventos precisam apresentar protocolo sanitário com testagem e é obrigatória a comprovação vacinal por todos os presentes”.

Esses eventos só poderão ocorrer com todos os participantes devidamente testados, e quem der positivo para a Covid-19 não poderá entrar. Segundo a SMS, essa retomada só é possível devido à melhora no quadro epidemiológico na cidade, com a redução na ocupação de leitos e a queda no número de casos e óbitos confirmados. Para a população em geral, sem testagem, permanece a obrigatoriedade do uso de máscara e o distanciamento mínimo.

No evento-teste ocorrido no Maracanã nesta quarta-feira (22), o jogo do Flamengo contra o Barcelona de Guayaquil pela semifinal da Copa Libertadores da América, aproximadamente 1% do público que iria comparecer testou positivo para a Covid-19 e não foi ao estádio. São cerca de 180 pessoas.

VACINAÇÃO
Hoje, a SMS dá prosseguimento à imunização dos adolescentes, com as meninas de 13 anos ou mais e a dose de reforço aos idosos de 86 anos ou mais. Amanhã serão os meninos de 13 anos e os idosos de 85.

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou a aplicação da dose de reforço para os idosos com 60 anos ou mais que tomaram a segunda dose da vacina contra Covid-19 até 28 de fevereiro. Estes já podem procurar os postos de saúde. O grupo abrange pessoas internas em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e profissionais da saúde.

LOTE INTERDITADO
Sobre a interdição de lotes da CoronaVac, feita ontem pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a SMS informou que aguarda comunicado oficial “sobre a devolução das doses do lote 202108113H da CoronaVac distribuídas no Rio”.

A pasta informou também que aguarda orientação do Ministério da Saúde e da Anvisa sobre a indicação de revacinação ou não das 1.206 pessoas que receberam doses desse lote. As aplicações aconteceram no dia 4 de setembro, antes de a Anvisa enviar aos municípios a recomendação de interdição cautelar. A Secretaria tem guardadas 166 mil doses do lote interditado.

A decisão para o recolhimento ocorreu após a constatação de que “dados apresentados pelo laboratório não comprovam a realização do envase da vacina em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação”.

*Agência Brasil

Leia também1 Polícia investiga estudante de Medicina por estuprar 7 crianças
2 Sikêra Jr. processa apresentador do Brasil Urgente
3 Janaina: Se Prevent quebrar, idosos entrarão na fila do SUS
4 De roupas a videogames, saiba o que será leiloado pelos Correios
5 Delegado fará delação premiada caso seja preso: "Sei tanta coisa"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.