Leia também:
X Cidadãos se revoltam com morte de PM: #VidasPoliciaisImportam

Repórter se emociona ao vivo ao noticiar morte de meninas no RJ

Narayanna Borges comentava caso de duas primas que foram baleadas na porta de casa

Pleno.News - 05/12/2020 16h08 | atualizado em 05/12/2020 20h25

Repórter se emociona ao noticiar morte de meninas no Rio de Janeiro Foto: Reprodução

A repórter Narayanna Borges, da GloboNews, se emocionou ao vivo, na tarde deste sábado (5), ao noticiar a morte de duas crianças baleadas no Rio de Janeiro.

Na noite de sexta-feira (4), duas meninas, que eram primas, foram baleadas durante um tiroteio em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, enquanto brincavam juntas na porta de sua casa, por volta das 20h. Elas tinham 4 e 7 anos. A Polícia Civil informou que instaurou inquérito para apurar as mortes e está investigando o caso.

Em determinado momento, a jornalista narrava.

– As meninas costumavam brincar juntas, ontem não foi diferente. Elas estavam muito animadas porque no dia 23 de dezembro a Emily comemoraria cinco anos de idade e, pela primeira vez, teria uma festa de aniversário, com tudo que uma criança…” – embargou a voz.

Emocionada, Narayanna fez uma breve pausa e em seguida pediu “desculpa”.

– [Tudo que uma criança] Tem direito… O enterro está previsto para hoje, às quatro da tarde – completou.

A apresentadora Lilian Ribeiro, que estava no estúdio, também falou sobre a situação.

– Nara, eu sou mãe de uma menina de quatro anos. Nossas crianças precisam ter direito à infância. E não importa onde elas moram, a cor da pele delas, elas têm esse direito, que deveria ser garantido – afirmou.

Lilian também questionou as políticas de segurança brasileiras, que rotineiramente resultam na morte de inocentes.

– A minha pergunta é: até quando a gente vai precisar reportar essas histórias? Até quando a gente vai precisar ouvir esses relatos dramáticos? Até quando a gente vai impedir que as nossas crianças cresçam? São nossas crianças. Duas pequenas brasileiras que tiveram as suas vidas interrompidas – concluiu.

*Estadão

Leia também1 Cidadãos se revoltam com morte de PM: #VidasPoliciaisImportam
2 Primas de 4 e 7 anos são mortas na porta de casa em tiroteio
3 Policial militar é morto ao tentar evitar assalto em cidade do RJ
4 Melhem: "Fui tóxico, mas jamais tive relação não consensual"
5 Globo divulga nota sobre denúncias contra Melhem

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.