Leia também:
X Internautas desejam morte de Salles após sua internação

Saidinha de presos assassinos de familiares: 93% são contra

Dados apontam que apenas 4% são a favor de saída em feriados

Paulo Moura - 28/08/2019 11h25 | atualizado em 28/08/2019 11h42

Alexandre Nardoni foi centro de polêmica em torno do assunto Foto: Reprodução

Uma pesquisa apontou que 93,8% da população é contra as chamadas “saidinhas”, em datas como Dia dos Pais, Mães ou das Crianças, para presos condenados por matar familiares. Os dados são de um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas. Entre os que apoiam a medida, o número é de apenas 4,1%, outros 2,1% não souberam ou não quiseram opinar.

O assunto foi alvo de muitas discussões e polêmicas, no início de agosto, em razão da liberação de presos como Alexandre Nardoni, condenado pelo assassinato da filha Isabela, em 2008, e de Suzane von Richthofen, que cumpre pena pela morte dos pais em 2002. Os dois foram autorizados a deixar os presídios temporariamente no Dia dos Pais.

O padre Fábio de Melo, inclusive, decidiu excluir sua conta no Twitter após críticas a um comentário em que ele expressou sua reprovação sobre o assunto.

Para a análise, o Instituto entrevistou 2.018 brasileiros maiores de 16 anos em 160 municípios nas 27 unidades da federação. O trabalho foi feito através de entrevistas telefônicas entre os dias 20 e 25 de agosto. O grau de confiança é de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente dois pontos percentuais.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.