Leia também:
X Bolsonaro dá aval para recriar Ministério da Segurança

Mãe de Miguel lamenta falta de paciência da patroa

“Confiei meu filho a ela”, desabafou Mirtes Renata

Ana Luiza Menezes - 04/06/2020 19h25 | atualizado em 05/06/2020 11h08

Mãe de menino que caiu do 9º andar faz desabafo sobre patroa: “Confiei meu filho a ela” Foto: Reprodução

Durante uma entrevista à Rede Globo, Mirtes Renata, mãe do menino Miguel Otávio Santana da Silva, comentou a falta de paciência da patroa com seu filho. A criança morreu, na terça-feira (2), após cair do 9º andar de um prédio em Recife, Pernambuco.

– Ela confiava os filhos dela a mim e a minha mãe. No momento em que confiei meu filho a ela, infelizmente ela não teve paciência para cuidar, para tirar (do elevador). Eu sei, eu não nego para ninguém: meu filho era uma criança um pouco teimosa, queria ser dono de si e tudo mais. Mas assim, é criança. Era criança – desabafou Mirtes.

Miguel havia ficado no local de trabalho da mãe enquanto ela passeava com o cachorro dos empregadores.

Sari Corte Real, esposa de Sérgio Hacker (PSB), prefeito de Tamandaré, município do litoral Sul de Pernambuco, era patroa de Mirtes Fotos: Arquivo Pessoal

Imagens das câmeras do condomínio mostraram que a mulher consentiu que Miguel entrasse sozinho no elevador, no quinto andar do prédio, e ainda apertou um botão no alto do painel do equipamento.

Como resultado, a criança foi até o 9º andar, onde escalou uma grade de uma área dos aparelhos de ar-condicionado do edifício e acabou caindo.

– A criança tentou entrar em uma primeira vez no elevador, atrás da mãe, e foi retirada. (Em seguida) a criança retornou ao elevador e, infelizmente, nesse momento nós identificamos um fator determinante para alterar nosso entendimento técnico-jurídico do ocorrido: enquanto a criança apertou os botões, a moradora, possivelmente, cansada de tentar tirar a criança (do elevador), ela aperta um outro andar superior ao apartamento em que residia e a criança fica só no elevador, sobe, para no 1º andar, e depois, ao abrir a porta do 9º andar, desembarca – relatou o delegado Ramon Teixeira, responsável pelo caso.

Mirtes contou que o passeio com o cachorro não durou muito tempo. Quando ela retornou ao prédio, soube que alguém tinha caído. Ao ver quem era, soube que se tratava de seu filho.

– Vi meu filho ali, estirado no chão – falou.

View this post on Instagram

Uma mulher responderá pelo homicídio culposo do filho de sua funcionária, um menino de cinco anos, que morreu após cair do nono andar de um prédio no Centro do Recife, em Pernambuco, na última terça-feira. Entenda o caso em nosso site (link na bio @plenonews) e nos stories.⠀⠀ ⠀⠀ #PlenoNews #Recife #Pernambuco #HomicídioCulposo⠀

A post shared by Pleno.News (@plenonews) on

Miguel tinha ficado para brincar com a filha dos patrões, mas resolveu sair para tentar encontrar a mãe. Em vez de descer, subiu e a tragédia aconteceu.

O garoto chegou a ser levado para um hospital, mas a morte foi inevitável. Ele foi transportado até a unidade de saúde no carro da patroa de Mirtes.

– Não demorou muito e tivemos a notícia que meu filho virou estrelinha, que está lá com Jesus e Maria. Está no colo de Maria – disse mãe.

Sari Corte Real, esposa de Sérgio Hacker (PSB), prefeito de Tamandaré, município do litoral Sul de Pernambuco, era a patroa de Mirtes. Ela foi autuada por homicídio culposo, chegou a ser presa, mas pagou fiança de R$ 20 mil e responderá em liberdade.

Leia também1 Patroa responderá por morte de criança que caiu de prédio
2 Câmera revela imagens de Miguel antes da queda
3 Jovem pega na Lei Seca pede ajuda para pagar tratamento
4 Com medo da Covid, bebê morre por não ir a hospital

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.