Leia também:
X PGR quer cancelar porte de arma e multar Zambelli em R$ 100 mil

Quarto suspeito de participar de chacina de família se entrega

Carlomam dos Santos Nogueira, de 26 anos, estava foragido

Paulo Moura - 25/01/2023 15h12 | atualizado em 25/01/2023 16h01

Carlomam é o quarto suspeito de envolvimento com chacina a ser preso Foto: Divulgação/PCDF

Suspeito de participar do assassinato de dez integrantes de uma mesma família do Distrito Federal, Carlomam dos Santos Nogueira, de 26 anos, se entregou na tarde desta quarta-feira (25) na 30ª Delegacia de Polícia (DP) do Distrito Federal, em Brasília. Policiais da 6ª DP, que investigam o caso, seguiram até a delegacia para prendê-lo.

De acordo com a coluna Na Mira, do site Metrópoles, Carlomam informou aos policiais da 30ª DP, ao se entregar, que não matou ninguém. Ele também é suspeito de ser integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e já foi alvo de uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) enquanto ficou preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em 2018.

Três homens acusados pela chacina da família já estão presos, são eles: Gideon Batista de Menezes, Horácio Carlos Ferreira Barbosa e Fabrício Silva Canhedo. Ao todo, dez pessoas desapareceram e seus corpos foram encontrados e identificados ao longo da última semana.

Confira abaixo quem são as vítimas:

– Elizamar da Silva: cabeleireira;
– Thiago Gabriel Belchior: marido de Elizamar Silva;
– Rafael da Silva: filho de Elizamar e Thiago;
– Rafaela da Silva: filha de Elizamar e Thiago;
– Gabriel da Silva: filho de Elizamar e Thiago;
– Marcos Antônio Lopes de Oliveira: pai de Thiago e sogro de Elizamar;
– Cláudia Regina Marques de Oliveira: ex-mulher de Marcos Antônio;
– Renata Juliene Belchior: mãe de Thiago e sogra de Elizamar;
– Gabriela Belchior: irmã de Thiago e cunhada de Elizamar;
– Ana Beatriz Marques de Oliveira: filha de Cláudia e Marcos Antônio.

SOBRE O CASO
O caso começou a ser investigado após a cabeleireira Elizamar Silva e três filhos dela e do marido Thiago – Gabriel, de 7 anos, e os gêmeos Rafael e Rafaela, de 6 anos – sumirem no dia 12 de janeiro. A cabeleireira também era mãe de um rapaz de 24 anos e de uma jovem de 18 anos. No dia 13, o carro de Elizamar foi encontrado em Cristalina, Goiás, com quatro corpos dentro.

Já no dia 14, um carro em nome de Marcos Antônio, sogro de Elizamar, foi encontrado carbonizado com duas pessoas dentro na altura de Unaí, em Minas Gerais. No dia seguinte, a irmã de Renata, Núbia, registrou um boletim indicando o desaparecimento da irmã, Renata, do marido dela, Marcos Antônio, e dos filhos do casal, Gabriela e Thiago, marido de Elizamar.

No dia 16, um boletim de ocorrência foi registrado indicando o desaparecimento de Cláudia Regina Marques de Oliveira e Ana Beatriz Marques de Oliveira, respectivamente ex-esposa e filha de Marcos Antônio. Em 17 de janeiro, três suspeitos foram presos por possível participação nos desaparecimentos.

No dia 18 de janeiro, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que os corpos encontrados no carro em Unaí pertencem a mulheres. Nesse mesmo dia, um corpo foi encontrado em um cativeiro em Planaltina, no Distrito Federal, onde parte dos membros da família foram mantidos em cárcere.

Em 19 de janeiro, a Polícia Civil de Goiás confirmou que os corpos encontrados carbonizados no carro em Cristalina eram de Elizamar e dos três filhos. Ainda nessa data, a Polícia Civil do Distrito Federal informou que o cadáver achado no cativeiro eram de Marcos Antônio, sogro de Elizamar.

Três dias depois, no dia 22, a Polícia Civil identificou e buscou Carlomam dos Santos Nogueira, de 26 anos, quarto suspeito de participar das mortes.

No dia 23, um bilhete foi encontrado com uma mensagem que teria atraído Elizamar e sua família para a morte.

No dia 24 de janeiro, três corpos foram encontrados em uma cisterna de uma casa abandonada em Planaltina, a cerca de cinco quilômetros do cativeiro onde vítimas da chacina foram mantidas reféns. No mesmo dia, dois dos três cadáveres foram identificados como sendo de Thiago Gabriel Belchior e Cláudia Regina Marques de Oliveira.

Ainda no dia 24, a Polícia Civil de Minas Gerais confirmou que corpos encontrados em carro carbonizado em Unaí, Minas Gerais, eram de Renata e Gabriela. Por fim, no dia 25, a Polícia Civil do DF confirmou que a terceira vítima encontrada na cisterna era Ana Beatriz, filha de Marcos e Cláudia.

Leia também1 Chacina no DF: Polícia identifica corpo da última vítima
2 Cotado para o STF, Zanin impõe desafio ético ao presidente
3 Claudia Rodrigues recebe alta e terá tratamento experimental
4 Corpos achados em MG são de sogra e cunhada de Elizamar
5 Chacina do DF: Adolescente é apreendido, depõe e é liberado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.