Leia também:
X Justiça ordena que Jovem Pan se retrate por falas contra Randolfe

Professor faz ato pró-LGBTQIA+ totalmente nu em universidade

Homem é petista e leciona na rede estadual do Ceará

Monique Mello - 11/08/2022 18h29 | atualizado em 11/08/2022 19h11

Professor faz ato pelado em faculdade do Ceará Foto: Reprodução/Vídeo redes sociais

Circula nas redes sociais um vídeo com imagens de um homem andando totalmente nu no meio de alunos na Universidade Regional do Cariri (URCA), no Ceará. Trata-se um professor da rede pública, identificado como Fabio Rodrigues, que fazia um ato em defesa da pauta LGBTQIA+.

As imagens registradas por um aluno mostram o homem distribuindo panfletos. Em seguida, ele puxa uma bandeira colorida na bolsa e se enrola na mesma. Alguns universitários chegaram a aplaudi-lo. O professor alegou que estava “defendendo os direitos da democracia e a inclusão social”.

Após a repercussão negativa do ato, a universidade informou, por meio de nota, que o professor não faz parte do corpo docente da URCA, mas sim da rede estadual, na Educação de Jovens e Adultos, o EJA. Ele frequenta a faculdade na condição de aluno do centro de artes.

– Trata-se de uma ação pontual, sem ligação essencial com as características determinantes da política de formação dos cursos de Teatro e Artes Visuais que funcionam neste campus – comunicou a instituição.

As rede sociais do professor mostram que seu perfil militante é claramente declarado, com várias imagens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), inclusive.

Redes sociais de Fabio Rodrigues Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os deputados Apóstolo Luiz Henrique (Republicanos) e Delegado Cavalcante (PL) do Ceará repudiaram, o que consideraram um “ato obsceno” praticado pelo professor. Os parlamentares informaram que já solicitaram a “devida apuração do fato, assim como a expedição de ofício à Secretaria Estadual de Educação e ao Ministério da Educação, para que as providências sejam tomadas”.

No Brasil, de acordo com o artigo 233 do Código Penal, andar pelado em local público é considerado crime.

Leia também1 Papa incentiva trabalho de padre pró-LGBT: "Cultura do encontro"
2 Não binária, Demi Lovato diz que tem se sentido mais feminina
3 Barroso aprova casamento gay e critica criminalização do aborto
4 Filha é demitida pelo pai após chamar Bolsonaro de "nazista"
5 Igor, do Flow, aponta 'boicote' do YouTube ao vídeo com Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.