Leia também:
X Bolsonaro dá carta branca para nova presidente da Caixa

Professor é demitido após usar tirinha que satiriza a polícia

Youtuber conservador publicou um vídeo denúncia nas redes sociais

Pleno.News - 30/06/2022 17h59 | atualizado em 30/06/2022 19h30

Tirinha utilizada pelo professor de Sociologia Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nesta quarta-feira (29), um professor de Sociologia foi demitido do Colégio Visão, em Goiás, por ter utilizado uma charge com crítica à polícia em um exercício para a turma do Ensino Médio.

O desligamento do professor Osvaldo Machado da Silva Neto foi motivado sobretudo após o youtuber conservador Gustavo Gayer repudiar a atitude do professor em um vídeo publicado nesta segunda (27). Ele denunciou uma doutrinação por parte do docente de Sociologia.

– O professor de sociologia ensinando para os jovens que a polícia causa barbárie. Odeia a polícia, mas ama os bandidos – disse Gayer, que é pré-candidato a deputado, recebendo apoio de internautas.

No exercício polêmico em questão, Osvaldo questionava aos alunos qual elemento do Estado que estava sendo retratado na tirinha. A imagem mostra um personagem fazendo comentário ao ler um jornal: “Mais um assalto em São Paulo. Ainda bem que temos a polícia para combater a violência em prol… da barbárie”.

– Esse vídeo (de Gustavo Gayer) produziu enorme desconforto. A questão na prova, com a utilização da tirinha, não era sobre polícia ou bandido, mas sobre o aspecto do Estado – disse o professor em sua defesa.

Osvaldo também alega que havia mostrado o conteúdo dos exercícios à direção da escola que, segundo ele, deu carta branca.

– No dia seguinte [terça-feira], percebi algo estranho. A diretora me chamou e, depois da aula, quando me apresentei, fui surpreendido com o anúncio da demissão. Considerei o motivo desproporcional – contou.

Por outro lado, Gayer relatou que está recebendo ataques nas redes sociais por parte de apoiadores do professor.

– Um rápido recado a todos os adolescentes que infelizmente foram doutrinados e vieram aqui me xingar. Eu não tenho raiva de vocês, na verdade estou fazendo isso para salvar vocês. Vocês ainda são ingênuos para perceber. Um dia vão ter filhos e perceber a besteira que estão fazendo – disse nos stories do Instagram.

Em nota à imprensa, o Colégio Visão afirmou que segue um código de conduta.

– A escola possui um Código de Conduta que veda manifestações políticas, partidárias ou ideológicas em ambiente escolar. A direção do Colégio mantém um canal de diálogo aberto com alunos e familiares, sempre pautando suas ações no Código de Conduta – diz a nota.

Gustavo Gayer tem canal no YouTube e é crítico do progressismo Foto: Reprodução/YouTube

Leia também1 IBGE: Taxa de desemprego fica em 9,8% no trimestre até maio
2 Caso MEC: STF ordena sigilo em inquérito que cita Bolsonaro
3 Após filha dar à luz, homem joga neto na caçamba de lixo
4 Mãe induz parto para escolher o signo da filha e recebe críticas
5 Polícia prende 29 em flagrante por abusos e exploração sexual

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.