Leia também:
X Vídeo: Senador se confunde e chama deputado de Fausto Silva

“Primeira noite sem pesadelo”, diz vítima estuprada por Lázaro

Moradora de Ceilândia vinha tendo crises de ansiedade desde que soube da chacina no Incra 9

Thamirys Andrade - 29/06/2021 12h58 | atualizado em 29/06/2021 14h16

Vendedora foi violentada por Lázaro em 2009 Foto: Reprodução

Uma moradora de Ceilândia, estuprada por Lázaro Barbosa em 2009, revelou estar “muito aliviada” por poder voltar a viver sem medo, agora que o criminoso não pode mais ferir ninguém. A vendedora vinha tendo crises de ansiedade desde que soube que o seu agressor estaria por trás da chacina no Incra 9, em junho deste ano.

– Mexeu muito comigo. Fiquei muito abalada, abatida. Eu me imaginei no lugar dessa família […] Quando ocorreu isso, procurei a delegacia porque fiquei chocada ao saber que ele estava solto. Fui atrás de saber o que tinha acontecido, e a delegada falou que o irmão dele morreu há cinco anos – declarou ao portal Metrópoles.

A vendedora relata ter tido muitas dificuldades para dormir à noite no período de caçada a Lázaro. Ela contou que apenas na madrugada desta terça-feira (29) conseguiu dormir tranquila. Lázaro morreu na manhã de segunda-feira (28), em confronto com a polícia, em Águas Lindas de Goiás.

– Senti medo porque aparentemente ele estava acompanhando as redes sociais, a televisão. Eu estava tendo pesadelos. Não dormia bem. Essa agora foi a primeira noite que dormi sem ter pesadelo depois de muitos dias – relata a mulher.

Ela disse que não desejava que Lázaro fosse morto, e sim que fosse “preso para pagar pelos crimes que cometeu”. Porém, sente como se um peso fosse tirado de suas costas: “Agora, ele não vai fazer mal a ninguém”.

A vítima, que preferiu não se identificar, viveu momentos de terror em 2009, ao visitar os primos e tios em uma casa em Sol Nascente. Na ocasião, Lázaro e seu irmão, Deusdete, invadiram a residência e fizeram a família de refém. Armados com espingarda e facas, os irmãos agrediram a família, ordenaram que se despissem e trancou as vítimas no banheiro. Lázaro e Deusdete passaram uma hora buscando objetos de valor na residência, e, por fim, levaram a moça de 19 anos para a beira de córrego e a estupraram.

– Quando ele invadiu a casa do meu tio, bateu muito nele, cortou a minha tia com um facão e trancou todo mundo pelado no banheiro. Levou dinheiro e celulares. Ele falou para mim, no mato, que um policial tinha encomendado a morte do meu tio [que não chegou a ser morto]. Mas nunca soubemos de investigações sobre isso; foi algo que não deu em nada – relembra.

De acordo com a vítima, Lázaro usava do mesmo modus operandi em seus crimes, e seu irmão tinha um caráter ainda pior.

– O Lázaro é cruel mesmo. Sempre agiu do mesmo jeito: rouba carro, some no meio do mato e, depois, some [indo] para outro estado. Ninguém fala do irmão dele, mas ele [Deusdete] também era um monstro e ainda pior do que ele [Lázaro] – assinalou.

Com uma extensa ficha criminal, Lázaro Barbosa estava sendo caçado há 20 dias por centenas de policiais, com auxílio de cães farejadores, câmeras de visão térmica e helicópteros. Durante sua fuga, ele invadiu propriedades rurais, fez reféns, roubou automóveis e alimentos e aterrorizou a população local. O criminoso foi morto em Águas Lindas de Goiás na segunda-feira, após confronto armado com a polícia.

Leia também1 Jair Bolsonaro sobre a morte de Lázaro: "Tem gente chorando aí"
2 Miojo, remédio e tempero: Veja o que tinha na mochila de Lázaro
3 Lázaro vestia casaco da Polícia Militar do DF quando foi preso
4 Lázaro tinha R$ 4,4 mil no bolso e planejava deixar Goiás
5 Ibaneis Rocha defende atuação de policiais após morte de Lázaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.