Leia também:
X Bolsonaro: “Queremos eleições limpas. Isso é pedir muito?”

Preso por morte de Dom e Bruno diz que há ‘mais gente envolvida’

Jeferson da Silva Lima teria feito declaração no relato dado aos investigadores do caso

Paulo Moura - 19/06/2022 09h21 | atualizado em 20/06/2022 11h53

O terceiro preso por envolvimento na morte do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, Jeferson da Silva Lima, conhecido como Pelado da Dinha, teria afirmado aos investigadores que “tem mais gente da comunidade envolvida” nos assassinatos. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Jeferson se entregou na delegacia de Atalaia do Norte, no Amazonas, na manhã de sábado (18), e teve a prisão temporária decretada pela juíza Jacinta Silva dos Santos, da comarca da cidade. De acordo com o delegado Alex Timóteo, Pelado da Dinha teve participação direta no caso, desde a emboscada até a ocultação dos corpos.

OUTROS PRESOS
O primeiro a ser preso por envolvimento nas mortes de Dom e Bruno foi o pescador Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como Pelado, que confessou o crime na última quarta-feira (15). Preso desde o último dia 7 de junho, Amarildo teve a prisão temporária decretada pela Justiça dois dias depois.

Já no dia 14, o irmão de Amarildo, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como Dos Santos, foi preso pela polícia. A prisão temporária dele foi decretada pela Justiça no dia seguinte. Amarildo, Oseney e Jeferson seguem detidos na carceragem da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do Amazonas, em Atalaia de Norte.

IDENTIFICAÇÃO DOS CORPOS
O exame médico-legal feito pela perícia da Polícia Federal (PF) confirmou as mortes de Dom Phillips e de Bruno Pereira e apontou que ambos morreram baleados. De acordo com o laudo, os assassinos dispararam quatro vezes contra as vítimas, sendo três delas em Bruno. Os crimes ocorreram no Vale do Javari.

Em nota, o Comitê de Crise coordenado pela PF detalhou que Dom sofreu “traumatismo toracoabdominal por disparo de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos balins, ocasionando lesões principalmente sediadas na região abdominal e torácica (1 tiro)”.

Já Bruno Pereira sofreu “traumatismo toracoabdominal e craniano por disparos de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos balins, que ocasionaram lesões sediadas no tórax/abdômen (2 tiros) e face/crânio (1 tiro)”.

Leia também1 Dom e Bruno: Justiça decreta prisão temporária de 3° suspeito
2 PF: Dom e Bruno foram mortos com disparos no tórax e cabeça
3 Exame: Arcada dentária de um dos corpos é de Dom Phillips
4 PF confirma que outro corpo achado no AM é de Bruno Pereira
5 3º suspeito pelo assassinato de Bruno e Dom se entrega à Polícia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.