Leia também:
X Corpos achados em MG são de sogra e cunhada de Elizamar

Prefeitura do Rio afasta Monique Medeiros e abre sindicância

Secretaria de Educação apura indícios de preenchimento irregular de folha de ponto

Paulo Moura - 25/01/2023 10h02 | atualizado em 25/01/2023 10h21

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel Foto: Reprodução/Record TV

Ré pela morte do filho Henry Borel, Monique Medeiros foi afastada da Secretaria Municipal de Educação, onde estava trabalhando, por meio de um decreto assinado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD). A decisão foi publicada nesta quarta-feira (25) no Diário Oficial da capital fluminense.

Servidora concursada, Monique obteve na Justiça o direito de voltar a trabalhar na pasta municipal de Educação e estava atuando na secretaria desde o dia 12 de dezembro. No entanto, ela apresentou na última segunda (23) um pedido de licença médica de 60 dias que, após perícia técnica da secretaria, foi indeferido.

Além de ter o pedido de licença negado, a mãe de Henry também virou alvo de uma sindicância que apura indícios de preenchimento irregular de sua folha de ponto. De acordo com o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, a ficha de Monique estava preenchida até o final de janeiro antes mesmo do mês terminar.

– Nós estamos no dia 25 de janeiro. E há indícios de preenchimento irregular do ponto para todo o mês de janeiro. Para isso, nós abrimos uma sindicância para que se possa ser averiguado com todo o rigor necessário – disse o secretário.

Monique Medeiros, que está em liberdade, e o ex-vereador e ex-namorado dela, Dr. Jairinho, que continua preso, são réus pela morte do menino Henry Borel, que faleceu em março de 2021. A Justiça decidiu que o casal será levado a júri popular, mas o julgamento ainda não tem data marcada.

Leia também1 Corpos achados em MG são de sogra e cunhada de Elizamar
2 Chacina do DF: Adolescente é apreendido, depõe e é liberado
3 Polícia apreende carro de aluna da USP acusada de golpe
4 Petrobras: Conselho deve votar nome de petista na quinta-feira
5 Deputado quer lei para impedir uso do BNDES para outros países

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.