Leia também:
X Olavo de Carvalho recebe alta após cateterismo de emergência

Prefeito do interior de Goiás é preso por abusar de meninos

Assis Peixoto, do PSDB, é acusado praticar os crimes há décadas

Gabriela Doria - 28/07/2021 22h19 | atualizado em 29/07/2021 08h07

Prefeito de São Simão, Assis Peixoto, foi preso preventivamente Foto: Reprodução

O prefeito Assis Peixoto (PSDB), da cidade de São Simão, a 369 quilômetros de Goiânia, foi preso nesta quarta-feira (28) acusado de crime contra a dignidade sexual de menor. A prisão preventiva foi expedida pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO).

Peixoto foi preso após a Justiça de Goiás tomar conhecimento de um vídeo em que ele aparece com um menor de idade. Desde que as imagens começaram a circular na cidade, outras vítimas têm apresentado denúncia. De acordo com o Ministério Público, pelo menos seis pessoas procuraram as autoridades.

Uma das supostas vítimas é o funcionário público Luís Manuel Araújo, que contou ao jornal Extra ter sido apenas uma das “inúmeros” meninos.

– Eu fui um dos inúmeros “garotos do Assis” dentro desse município. Ontem eu denunciei ele ao promotor. E vou processá-lo por danos morais e materiais pelos abusos sexuais que fui vítima dos 9 aos 16 anos (2001 até 2007), e que mantive em segredo até hoje. Sou portador de graves transtornos mentais por isso. Muito sofrimento – escreveu.

Em um vídeo, Araújo disse que acreditava “do fundo do coração” que Peixoto havia cessado os abusos e que as violências que ele sofreu tinham sido “uma fase” na vida do prefeito. O jovem também afirma que perdoa o gestor.

No entanto, ele conta que, assim que recebeu o vídeo incriminador do prefeito com um menor de idade, percebeu que “coisas que aconteciam há 20 anos continuam acontecendo exatamente até hoje, e sabe-se lá até quando iriam acontecer se a gente não tomasse uma atitude”.

– Preciso fazer isso para me libertar do que aconteceu e tocar minha vida em frente. Hoje eu sou um cara com traumas, tomo cinco medicamentos psiquiátricos antes de dormir, desde início do tratamento engordei 30 quilos, tenho problemas de memória, de concentração e por conta disso tenho dificuldades profissionais e de relacionamento – afirmou.

A Justiça também expediu mandados de busca e apreensão contra o prefeito. Promotores e policiais recolheram evidências na sede da Prefeitura de São Simão e em um hotel que pertence a Peixoto.

– Em razão de os supostos crimes envolverem menores, o processo corre em segredo de justiça. Detalhes do caso só poderão ser divulgados após a conclusão das investigações. Todos os mandados, expedidos pela Vara Judicial de São Simão, foram cumpridos – informou o MP-GO, por meio de nota.

Leia também1 Bolsonaro aprova lei do 'Sinal Vermelho' contra a violência doméstica
2 Acusado de agredir a ex, ator da Globo é afastado de gravação
3 Mãe que vendeu filha por R$ 200 parcelou valor em duas vezes
4 Justiça obriga designer cristã a fazer sites de casamento gay
5 Pastor protesta contra faixa LGBT em prédio do MPF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.