Leia também:
X Moradores da Muzema criam força-tarefa de solidariedade

PR: Morte de diretor de colégio adventista causa comoção

Leandro Vitoreto era querido por todos e perdeu a vida de forma trágica

Ana Luiza Menezes - 12/04/2019 18h14 | atualizado em 12/04/2019 18h15

Leandro Vitoreto tinha 36 anos Foto: Reprodução

No Paraná, a cidade de Araucária está em clima de comoção após a morte de Leandro Vitoreto, que era diretor da Escola Adventista. A tragédia que tirou a vida dele aconteceu na última terça-feira (9), durante um acidente de trânsito na BR-277, perto do parque Barigui, em Curitiba.

Vitoreto tinha 36 anos e passou seus últimos seus anos na direção do colégio. Seu trabalho era elogiado por alunos, pais e funcionários, que agora lamentam seu falecimento.

Além do trabalho na área educacional, ele era ativo na igreja adventista e participava do Clube de Aventureiros. Mensagens, publicadas nas redes sociais, relatam que o diretor era um homem justo e íntegro. As aulas acabaram suspensas em razão da tristeza de todos.

– Para nós alunos ele foi o melhor diretor que tivemos, ninguém será igual a ele. Sempre seremos gratos por sua bondade e caráter, vamos orar para que Deus conforte os corações de seus familiares – escreveu um usuário do Facebook.

– Estou arrasada com essa notícia, era um ser humano diferenciado, transmitia luz, já há 4 anos cuidando da educação da minha filha e sempre tão carinhoso com todos alunos e familiares – declarou outro.

Na quarta-feira, alunos deixaram flores e cartazes na fachada da escola. Os professores afirmaram que o sentimento que resta é de saudade. O velório foi realizado em um ginásio da cidade.

O ACIDENTE
Leandro sofreu o acidente fatal na volta de uma reunião na Associação Central Paranaense. Ele atravessou uma rodovia a fim de pegar um ônibus que o levaria para casa. Na ocasião, ele decidiu não subir a passarela para chegar até o outro lado e acabou atropelado por um ônibus após tropeçar.

Uma equipe de socorro chegou a ser chamada, mas o homem não resistiu aos ferimentos. Ele era casado e pai de dois filhos pequenos.

Leia também1 Pastor acusado de pedofilia fala sobre o horror na cadeia
2 Mãe de rapaz morto que ia a chá de bebê: "Filho de honra"
3 Bolsonaro sobre 80 tiros no RJ: 'Exército não matou ninguém'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.