Leia também:
X Alesp aprova PL que impede uso de transporte público a quem recusar vacina

Polícia recaptura traficante que deixou a prisão com alvará falso

João Filipe Barbieri e considerado um dos maiores traficantes de armas do mundo

Henrique Gimenes - 21/04/2021 15h47 | atualizado em 21/04/2021 15h58

João Filipe Barbieri Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (21), a Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) prendeu João Filipe Barbieri, considerado um dos maiores traficantes de armas do mundo. Ele havia saído da cadeira em fevereiro deste ano utilizando um alvará falso.

João Filipe Barbieri foi preso em Niterói, no Rio de Janeiro. Ele estava na favela do Jacaré e foi levado para a Cidade da Polícia, na capital.

Em entrevista coletiva, o diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) da Polícia Civil, Felipe Curi, falou sobre a captura.

– É um trabalho em conjunto com a Seap que a gente finaliza no dia de hoje. Todos os envolvidos na montagem do esquema e os beneficiários desse esquema foram presos – apontou.

O delegado Mauro César, da Polinter, participou da ação que resultou na prisão do traficante. Ele explicou que Barbieri voltou ao Rio de Janeiro para tentar receber uma quantia de traficantes.

– O João Filipe foi para São Paulo, passou por Minas Gerais e Espírito Santo. Essa volta dele para o Rio de Janeiro foi para tentar receber uma quantia (calcula-se pelo menos R$ 500 mil) que os traficantes ainda estavam lhe devendo de negociações passadas – destacou.

 

Leia também1 Com alvará falso, traficante de armas deixa presídio no Rio
2 Operação prende envolvidos em falsificação de alvarás de soltura
3 YouTube exclui vídeo em que Bolsonaro defende cloroquina
4 Câmara pede que investigação contra Gentili permaneça no STF
5 Bolsonaro já reduziu ou zerou imposto de mais de 600 itens

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.