CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Regina diz que não fez defesa da ditadura: “Amo meu país”

Polícia indicia ex-governador de MG Fernando Pimentel

Inquérito aponta um desvio de quase R$ 1 bilhão em descontos de crédito consignado na folha de pagamento de servidores

Henrique Gimenes - 22/05/2020 14h34 | atualizado em 22/05/2020 14h35

Ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel Foto: Agência Brasil/Elza Fiuza

Uma notícia ruim para o ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). A Polícia Civil indiciou o petista e o ex-secretário de Fazenda, José Afonso Bicalho Beltrão da Silva, pelo crime de peculato por causa de um suposto desvio de quase R$ 1 bilhão.

Os recursos eram provenientes do desconto na folha de pagamento do empréstimo consignado de servidores que não eram repassados aos bancos. O valor total chega a R$ 924 milhões.

Fernando Pimentel governou Minas Gerais de 2015 a 2018. Já as denuncias começaram a surgir no final de 2017 por parte de sindicatos, que apontaram que servidores tiveram nomes enviados ao serviço de proteção ao crédito.

As investigações apontam que 280 mil servidores tiveram o desconto direto em seus contracheques, mas o dinheiro não foi repassado às instituições bancárias.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gabriel Ciríaco Fonseca, o total de atos de peculato praticados pelo governo do estado na época passou de de 2,5 milhões.

Leia também1 Delação põe Witzel no centro de escândalo de corrupção
2 Bretas manda recado a Witzel: "Justiça é isenta e imparcial"
3 Doria: 'Reunião com Bolsonaro foi construtiva e harmônica'
4 STF envia pedido de apreensão do celular de Bolsonaro à PGR
5 Doria 'baixa o tom' em reunião de Bolsonaro e governadores

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo