Leia também:
X Jair Bolsonaro nega demissão de Queiroga e critica a imprensa

Polícia fecha clínica de aborto e prende médico, no Rio de Janeiro

Remédios vencidos foram encontrados no local

Pleno.News - 02/09/2021 19h50 | atualizado em 02/09/2021 19h53

Polícia fechou clínica de aborto Foto: Divulgação Polícia Civil do Rio de Janeiro

Nesta quinta-feira (2), agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) fecharam uma clínica de aborto, na Freguesia, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

No local, foram presos o médico amazonense Antonio Cabede Lopes, e a mulher dele, a “instrumentadora” Maristela Melo da Silva. Uma paciente foi levada para o hospital.

Lopes é suspeito de já ter praticado 200 abortos. Segundo a polícia, ele cobrava em média R$ 5 mil pelo aborto, e contava com a ajuda da esposa para atrair novas clientes.

Na clínica clandestina, os policiais encontraram equipamentos usados pelo médico, bem como remédios que auxiliam na prática de aborto. No local, havia medicamentos com validade vencida desde 2017.

O delegado Adriano França disse que Antonio e Maristela irão responder por crimes contra a saúde pública, de aborto, contra relação de consumo e de furto de energia.

Leia também1 Flórida apresentará lei contra o aborto semelhante à do Texas
2 Biden defende direito ao aborto após lei restritiva do Texas
3 Entra em vigor no Texas lei mais restritiva antiaborto dos EUA
4 Tentativa de aborto removeu as pernas de nadador paralímpico
5 Homem que vende abortivo pede fotos de fetos expelidos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.