Leia também:
X PSL quer candidatos de direita para as próximas eleições

Polícia encontra três celulares nas celas de filhos de Flordelis

Eles estão presos na Delegacia de Homicídios de Niterói

Gabriela Doria - 14/08/2019 14h52

Filho de Flordelis, Flávio dos Santos Foto: Fabiano Rocha/Agência O Globo

A Polícia Civil encontrou três celulares nas celas onde estão os dois filhos da deputada federal Flordelis (PSD-RJ). A informação é do advogado de Flávio. Eles estão presos por suspeita de participarem da execução do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada, no dia 16 de junho deste ano.

Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas dos Santos estão em celas separadas na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. De acordo com os agentes, na cela de Flávio foi encontrado um celular dentro do vaso sanitário, durante uma inspeção. O aparelho não estava funcionando. Flavio nega que o telefone seja seu.

Ainda de acordo com o advogado, outros dois celulares foram encontrados na cela onde está Lucas.

A defesa alega que tanto Lucas quanto Flávio dividem celas com outros prisioneiros e por este motivo não se pode afirmar que os dois são donos dos aparelhos.

Os dois permanecem em prisão preventiva até que o inquérito seja concluído, o que deve acontecer ainda esta semana.

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.

Leia também1 Flordelis: "Melhor escolha que eu fiz foi estar em silêncio"
2 Flordelis continua trabalhos na Câmara dos Deputados
3 Ministro decide que Flordelis não terá foro privilegiado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.