Leia também:
X Ciro Nogueira vê possibilidade de Bolsonaro vencer em 1° turno

Planaltina: Personal trainer diz que confia em investigação

Homem reforçou a versão de que sua esposa teria sido vítima de violência

Paulo Moura - 17/03/2022 08h41 | atualizado em 17/03/2022 09h32

Personal flagrou esposa tendo relações com morador de rua Foto: Reprodução/SBT News

O personal trainer Eduardo Alves, que teria flagrado sua esposa tendo relações sexuais com um morador de rua dentro de um carro em Planaltina (DF), reforçou a versão de que a mulher teria sido vítima de violência e disse confiar na investigação realizada pelas autoridades. As informações constam em um nota enviada por Eduardo ao portal UOL.

– A Sandra sempre foi uma mulher honesta, trabalhadora, temos atividades profissionais e filhos pequenos. O que aconteceu na última quarta-feira foi algo terrível que nunca havíamos vivenciado. Seguimos confiantes no trabalho de investigação da Polícia Civil do DF e do Ministério Público do DF – diz Eduardo.

No comunicado, o personal classifica a história vivida pela companheira como “algo terrível”. Eduardo diz ainda que a família tem dado suporte, já que a mulher foi internada após o incidente, e pede que seja interrompida o que chama de “divulgação de matérias inverídicas”. A Polícia Civil segue apurando o caso para esclarecer se houve ou não violência sexual contra a mulher.

– A família tem dado todo o suporte a ela, estamos acompanhando a evolução médica. Pedimos a cessação de divulgação de matérias inverídicas, que menosprezam a mulher vítima de violência – acrescenta.

Segunda a advogada do casal, a esposa de Eduardo está internada em um hospital particular e “recebendo suporte clínico e psiquiátrico, conforme protocolo de atendimento para esse tipo de violência”.

SOBRE O CASO
Eduardo Alves, de 31 anos, teria flagrado a própria esposa fazendo sexo com um morador de rua. O caso aconteceu no Jardim Roriz, em Planaltina (DF). Câmeras de monitoramento registraram as agressões. A mulher do personal e a sogra dele saíram de casa para ajudar o morador de rua. Depois, as duas teriam se separado.

Sem conseguir contato com a mulher via telefone, ele foi até um Centro de Ensino Fundamental Paroquial. Ao se aproximar, Eduardo viu o carro usado pela esposa dele. Foi então que o personal flagrou a companheira e o morador de rua tendo relações dentro do veículo.

O marido disse à Polícia Civil (PCDF) que acreditou que se tratava de um estupro. Porém, a esposa dele disse aos agentes que as relações foram consentidas. A mulher contou ainda aos policiais que tinha interesse em ajudar pessoas vulneráveis por meio da igreja. Além disso, ela teria dito a um amigo que havia recebido uma “mensagem de Deus” para ajudar o homem com quem foi flagrada.

Todos os envolvidos foram para a 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), que está responsável por investigar o caso. O morador de rua foi levado a um hospital. Ele estava com os dois olhos roxos, mas passa bem. Eduardo prestou depoimento e foi liberado, mas poderá responder por lesão corporal.

Leia também1 Ciro Nogueira vê possibilidade de Bolsonaro vencer em 1° turno
2 STF tem 4 votos pela anulação de grampos autorizados por Moro
3 Justiça manda derrubar perfis que satirizavam Osmar Terra
4 Quatro funcionários da Disney são presos por tráfico de pessoas
5 Servidores do BC podem entrar em greve por aumento de salário

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.