Leia também:
X Aécio sobre manter Doria como candidato: “Morte anunciada”

Planaltina: Mendigo agredido por personal está em hospital

Sem-teto teria ficado assustado com a repercussão do caso e quer ir para um abrigo

Pleno.News - 17/03/2022 14h20 | atualizado em 17/03/2022 15h24

Personal diz que esposa foi estuprada por morador de rua Foto: Reprodução/Print de vídeo Twitter Metrópoles

O morador de rua, que foi espancado por um personal trainer, em Planaltina (DF), está em um hospital da cidade. O sem-teto foi agredido após ser flagrado tendo relações sexuais com a esposa do educador físico Eduardo Alves, na última quarta-feira (9).

Nesta quinta-feira (17), a coluna Na Mira, do portal Metrópoles, chegou a divulgar que o mendigo tinha desaparecido. No entanto, os colunistas já revelaram que descobriram o paradeiro do homem.

Apesar de ter recebido alta médica, o sem-teto, de 48 anos, está em uma unidade de saúde. Ele deverá ser levado a um abrigo.

Segundo o portal R7, assistentes sociais conversaram com o homem sobre a repercussão do caso. Ele ficou com medo de voltar para as ruas e decidiu permanecer no hospital até conseguir ir para um abrigo. A solicitação de mudança para uma instituição de acolhimento já foi providenciada pelo Centro de Referência e Assistência Social (Cras), que está acompanhando o mendigo.

Em depoimento, o morador de rua disse que não estuprou a esposa do personal. Segundo ele, um carro parou perto de uma escola paroquial. Ainda segundo ele, a esposa do personal estava no veículo e o chamou.

O sem-teto relatou ainda que, enquanto estava nu e tendo relações com a mulher, um “homem bravo invadiu o veículo” e uma briga foi iniciada.

SOBRE O CASO
Eduardo Alves, de 31 anos, teria flagrado a própria esposa fazendo sexo com um morador de rua. O caso aconteceu no Jardim Roriz, em Planaltina (DF). Câmeras de monitoramento registraram as agressões. A mulher do personal e a sogra dele saíram de casa para ajudar o morador de rua. Depois, as duas teriam se separado.

Sem conseguir contato com a mulher via telefone, ele foi até um Centro de Ensino Fundamental Paroquial. Ao se aproximar, Eduardo viu o carro usado pela esposa dele. Foi então que o personal flagrou a companheira e o morador de rua tendo relações dentro do veículo.

O marido disse à Polícia Civil (PCDF) que acreditou que se tratava de um estupro. Porém, a esposa dele disse aos agentes que as relações foram consentidas. A mulher contou ainda aos policiais que tinha interesse em ajudar pessoas vulneráveis por meio da igreja. Além disso, ela teria dito a um amigo que havia recebido uma “mensagem de Deus” para ajudar o homem com quem foi flagrada.

Todos os envolvidos foram para a 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), que está responsável por investigar o caso. O morador de rua foi levado a um hospital. Ele estava com os dois olhos roxos, mas passa bem.

Eduardo prestou depoimento e foi liberado, mas poderá responder por lesão corporal.

Leia também1 Morador de rua que apanhou de personal trainer 'desaparece'
2 O que se sabe sobre o caso do personal que agrediu mendigo
3 Planaltina: Personal trainer diz que confia em investigação
4 Personal: 'Estão gerando conteúdo ofensivo contra a honra da minha esposa'
5 Mulher de personal diz que viu 'imagens do marido e de Deus'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.