Leia também:
X Fachin diz a Pacheco que projeto “esvazia” a Justiça Eleitoral

PF: Ribeiro não cometeu crime ao disparar tiro em aeroporto

Disparo acidental ocorreu no mês passado e deixou uma funcionária do aeroporto com ferimentos leves

Henrique Gimenes - 26/05/2022 17h53 | atualizado em 27/05/2022 11h06

Ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro Fotos: Luis Fortes/MEC

Nesta quinta-feira (26), a Polícia Federal (PF) arquivou uma investigação contra o ex-ministro da Justiça, Milton Ribeiro, após o disparo acidental de sua arma de fogo no Aeroporto de Brasília. Para a corporação, não houve crime no episódio.

O incidente ocorreu no dia 25 de abril, enquanto Milton Ribeiro estava no balcão da companhia aérea Latam. O ex-ministro contou que “ao abrir sua pasta de documentos” e pegar “sua arma para separá-la do carregador, dentro da própria pasta”, a arma disparou acidentalmente. O ex-ministro ainda relatou que, como havia outros objetos dentro da pasta, o local ficou pequeno para manusear sua arma. Na ocasião, uma funcionária teve ferimentos leves.

A investigação preliminar foi aberta ainda em abril e concluída nesta quinta. A Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal disse não ter visto crime e, por isso, decidiu não abrir um inquérito formal.

Leia também1 Ciro chama parte dos eleitores de Bolsonaro de “nazistas”
2 Bolsonaro: Joe Biden congelou relação dos EUA com Brasil
3 Bolsonaro aponta que pode vetar projeto que define teto do ICMS
4 Bolsonaro diz ter o direito de propor mudanças na Petrobras
5 "Bolsonaro copia o nazismo", diz Renan Calheiros ao falar sobre morto em viatura da PRF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.