Leia também:
X Governo considera afastar diretoria da mineradora Vale

PF investiga irregularidades em documentos de barragem

Executivos da Vale devem ser ouvidos nesta semana

Henrique Gimenes - 28/01/2019 14h51 | atualizado em 28/01/2019 19h38

PF investiga documentos da barragem que estavam em situação regular Fotos: EFE/Antonio Lacerda, Lucas Landau, Yuri Edmundo e Paulo Fonseca

Os documentos que atestavam a segurança da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), estão sendo investigados pela Polícia Federal (PF). A intenção é apurar se os pareceres estão regulares. As informações foram dadas pelo delegado responsável, Luiz Augusto Pessoa Nogueira, ao portal G1.

Na sexta-feira (25), uma barragem da Vale se rompeu e despejou um rio de rejeitos de minério e lama no estado. As instalações da empresa e diversos imóveis em áreas rurais próximas ficaram soterrados. Até o momento, foram confirmadas 65 mortes, 292 desaparecidos e 192 resgatados.

Ao veículo, Luiz Augusto Pessoa Nogueira informou que a PF está investigando para confirmar se os documentos que atestam a segurança da barragem “foram feitos dentro da legalidade”.

– Estamos apurando a legalidade desta documentação. Em casos como esse, temos a informação de que são as empresas que fornecem a documentação. Ou seja: segundo as informações que temos, elas contratam uma empresa terceirizada, que faz as análises de segurança e apresenta o laudo dizendo que tá tudo bem ou não – explicou.

O delegado disse ainda que o órgão está trabalhando em conjunto com o Ministério Público Estadual, com o Ministério Público Federal e com as polícias estaduais. Nesta semana, devem ser ouvidos os executivos da Vale.

*Atualizada às 19h36

Leia também1 Executivos da Vale podem ser responsabilizados, diz Dodge
2 Brumadinho: Equipe de Israel já atuou em 25 desastres

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.