Leia também:
X Desembargadora presa mandou eliminar lista de processos

PF faz operação contra fraude de mais de R$ 500 milhões no DNIT

Fraudes apuradas teriam ocorrido em obras rodoviárias do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes

Paulo Moura - 15/12/2020 09h41 | atualizado em 15/12/2020 10h07

Polícia Federal cumpre mandados em operação contra fraude no DNIT Foto: Divulgação/Polícia Federal

Como parte da 4ª fase da Operação Rota BR-090, a Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta terça-feira (15), sete mandados de busca e apreensão e o impedimento de três empresas em Uberlândia (MG). Ao todo, a ação investiga supostas irregularidades em contratos de mais de R$ 1 bilhão.

As fraudes apuradas teriam ocorrido em obras rodoviárias do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O prejuízo estimado supera os R$ 500 milhões aos cofres públicos. Nesta etapa, a operação recebe o nome de ZigZag 2. Em outras fases, 12 servidores foram afastados das funções, sendo quatro ex-superintendentes.

Nesta manhã, três mandados são cumpridos em residências, um em empresa e outro em um órgão público. Os alvos ainda não haviam sido divulgados, o que deve acontecer durante uma entrevista coletiva marcada para 10h em Belo Horizonte.

Além dos mandados de busca e apreensão, agora um servidor foi afastado e a Justiça autorizou o bloqueio de quase R$ 50 milhões dos investigados. A Polícia Federal tem apoio da Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF) na ação.

Os crimes investigados são corrupção ativa e passiva, peculato, organização criminosa, fraude ao caráter competitivo de procedimentos licitatórios e fraude na execução de contratos. Se condenados, os alvos podem ter pena de até 40 anos de prisão.

Leia também1 Bolsonaro anuncia que quem se vacinar terá que assinar termo
2 Canadá começa a imunizar população contra a Covid-19
3 Governo dos EUA pretende vacinar todo o país até segundo trimestre 2021
4 STF: OAB quer obrigar governo a comprar vacinas da Covid-19
5 EUA começam campanha de vacinação contra o coronavírus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.