Leia também:
X Augusto Aras afirma que CPI da Covid não apresentou provas

Petrópolis: Em apenas 3 horas, chuva superou média para o mês

Previsão é de que o tempo permanecerá instável na região até domingo

Paulo Moura - 16/02/2022 11h01 | atualizado em 18/02/2022 07h54

O volume de chuvas que caiu na tarde de terça-feira (15) em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, foi maior do que a média que era esperada para todo o mês de fevereiro. Segundo o portal Climatempo, o Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden) registrou 210 milímetros de chuva em três horas, enquanto a média de fevereiro é de 200 milímetros.

– Em apenas 4 horas, entre 14h45 e 18h45, o INEA registrou 221,4 mm na estação Alto da Serra/Palatinado. O Cemaden registrou 210,0 mm em 3 horas, entre 16h20 e 19h20, na estação São Sebastião/GEO. Estes volumes de chuva foram extremamente elevados e raros para um período de apenas 3h e 4h – relatou o portal especializado em meteorologia.

De acordo com o Climatempo, a forte chuva está relacionada com a chegada de uma frente fria ao litoral fluminense e ao ar abafado que já estava espalhado por todo o estado. A publicação ainda ressaltou que as “nuvens muito carregadas se formaram de maneira bastante localizada sobre Petrópolis” e que não vieram de outro lugar.

O veículo ressaltou ainda que a situação de Petrópolis e de outras cidades da Região Serrana do Rio de Janeiro é de alerta para mais chuva nos próximos dias, com risco de que a chuva forte volte a aparecer no decorrer da tarde desta quarta-feira. O tempo ainda deve permanecer muito instável de quinta-feira (17) até o domingo (20).

SOBRE AS CHUVAS
A Prefeitura de Petrópolis, cidade da Região Serrana do Rio de Janeiro, confirmou que, até esta sexta-feira (18), o número de mortos após a forte tempestade que atingiu o município já passava de 100 pessoas. A administração municipal decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais estão sendo reforçadas para atendimento.

Agentes das secretarias de Obras, de Serviço, de Segurança e Ordem Pública, de Saúde, de Educação, além da Comdep e do CPTrans também atuam no atendimento da população e na recuperação da cidade. Além disso, a Prefeitura de Petrópolis abriu todos os pontos de apoio para o acolhimento da população de áreas de risco.

Leia também1 Marinho afirma que Bolsonaro irá a Petrópolis na sexta-feira
2 Cláudio Castro diz que situação em Petrópolis é "cena de guerra"
3 Bolsonaro mobiliza ministros para apoio à cidade de Petrópolis
4 Número de mortos após chuvas em Petrópolis chega a 120
5 Jair Bolsonaro visita Túmulo do Soldado Desconhecido na Rússia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.