Leia também:
X João Doria já admite abrir mão de candidatura em prol de 3ª via

Bombeiros vasculham rios durante buscas em Petrópolis

Cada entulho é observado por um profissional capacitado

Pleno.News - 23/02/2022 11h19 | atualizado em 23/02/2022 11h38

Além de atuar na busca por desaparecidos nos deslizamentos, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) vem atuando na procura de vítimas nos rios de Petrópolis (RJ). São usados drones e equipes terrestres para fazer uma varredura nas águas, identificando pontos de interesse e deslocando até os locais um bombeiro especializado em mergulhos, o subtenente Donato.

– Estamos empenhados nessa missão de resgate de vítimas, especificamente nos resgates realizados nos rios. Estamos em busca das vítimas que podem ter sido levadas pelas correntezas. Algumas vítimas já foram encontradas, porém estamos buscando outras. Ficaremos aqui até finalizar essa busca – disse o major Vilela.

A dimensão da tragédia traz novos desafios, com um grande volume de água afetando as buscas e diferentes pontos de atendimento a serem vasculhados. Entulhos e galhos de árvores dificultam as buscas, mas acabam por ser os pontos de interesse, onde o corpo de uma possível vítima pode estar localizado. O mergulhador procura cada ponto de interesse, com um trabalho bem minucioso.

As buscas levam em conta os relatos de vítimas desaparecidas nos rios. Os bombeiros trabalham sempre com a possibilidade de encontrar pessoas vivas. As buscas continuarão até que todas as vítimas sejam encontradas.

– Nós fazemos um pente-fino no rio. Olhamos todos os entulhos em um trabalho de formiguinha. A gente sempre tem a esperança de encontrar pessoas com vida – contou o subtenente Donato, membro do Corpo de Bombeiros há 25 anos.

Leia também1 Petrópolis: Padre enterra casal 1 ano após celebrar casamento
2 Petrópolis: Grávida é encontrada morta com mãos sobre a barriga
3 Elizabeth II emite nota e lamenta tragédia em Petrópolis
4 Petrópolis: Sobrevivente de 2011 morre em ônibus arrastado
5 Petrópolis: Número de mortos vai a 176 e supera pior tragédia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.