Leia também:
X Bolsonaro sobre Telegram: ‘Moraes sabia que ia perder no plenário e recuou’

Personal explica motivo de não usar aliança durante entrevista

Eduardo Alves espancou morador de rua que teve relações sexuais com a esposa dele, em Planaltina (DF)

Pleno.News - 21/03/2022 14h49 | atualizado em 21/03/2022 15h22

Personal trainer Eduardo Alves Foto: Reprodução/Print de vídeo YouTube Metrópoles

O personal trainer Eduardo Alves, que agrediu um morador de rua após vê-lo tendo relações sexuais com a esposa dentro de um carro, esclareceu o motivo de não ter sido visto usando aliança. Em entrevista ao colunista, Leo Dias, do portal Metrópoles, o educador físico explicou que não tem usado o anel de compromisso porque suas mãos estão machucadas.

O questionamento partiu de pessoas, que repararam na ausência da aliança durante entrevista de Eduardo ao colunista. Na gravação, o personal estava com curativo em um dos dedos e destacou que seu casamento continua, apesar da situação.

ENTENDA O CASO
Eduardo Alves, de 31 anos, espancou um morador de rua, em Planaltina (DF), após pensar que o sem-teto estava estuprando a esposa dele. O caso aconteceu na noite da última quarta-feira (9).

Câmeras de monitoramento registraram as agressões. A companheira de Eduardo e a sogra dele saíram de casa para ajudar o morador de rua. Depois, as duas teriam se separado.

Sem conseguir contato com a mulher via telefone, o personal foi até um Centro de Ensino Fundamental Paroquial. Ao se aproximar, ele viu o carro usado pela esposa dele. Eduardo flagrou a companheira e o homem fazendo sexo dentro do veículo.

Ele disse à Polícia Civil do DF (PCDF) que acreditou que se tratava de um estupro. Porém, a esposa dele disse aos agentes que as relações foram consentidas.

A mulher contou ainda aos policiais que tinha interesse em ajudar pessoas vulneráveis por meio da igreja. Além disso, ela teria dito a um amigo, que havia recebido uma “mensagem de Deus” para ajudar o homem com quem foi flagrada.

Todos os envolvidos foram para a 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), que está responsável por investigar o caso.

O morador de rua foi levado a um hospital. Ele estava com os dois olhos roxos, mas passa bem.

Eduardo prestou depoimento e foi liberado, mas poderá responder por lesão corporal.

Segundo o personal, sua mulher foi vítima de violência sexual. Eduardo afirma que sua mulher estava em surto psicótico.

Leia também1 Mulher fica noiva de morador de rua e tem filhos: 'Melhor decisão'
2 Sem-teto já causou confusão em Planaltina, diz veterinário
3 Psiquiatra vê sinais de delírio em áudio de esposa de personal
4 Personal trainer sobre esposa: 'Ela nunca fez ações de caridade'
5 Polícia acha sangue em carro usado por mulher de personal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.