Leia também:
X Alerj oferece blindado a ex-assessora de Marielle Franco

Pedido de retirada de santos de praças revolta padres e fiéis

Ministério Público diz que presença de elementos religiosos fere laicidade do Estado

Camille Dornelles - 07/02/2019 12h52 | atualizado em 07/02/2019 14h16

Santa da Praça Milton Campos no Rio de Janeiro Foto: Reprodução

Um pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro à prefeitura da cidade provocou revolta de diversos fiéis cariocas. O órgão encaminhou, nesta segunda-feira (4), uma ação civil pública pedindo a remoção de todos os oratórios religiosos de praças.

Entre eles estaria uma construção da Praça Milton Campos, no Leblon, erguida em comemoração pelos 300 anos do surgimento de Nossa Senhora Aparecida.

O órgão argumenta que a presença de santos nas praças fere a laicidade do Estado e que é anticonstitucional. Ao saber da ação civil, o padre da Paróquia Santos Anjos, que administra o espaço, deu uma resposta contundente para defender a permanência da santa.

– Os símbolos religiosos não são mera manifestação de fé. Tais símbolos fazem parte da história de um povo, de valores de seus cidadãos, são bens materiais e imateriais para uma gente que sofre, que chora, que reza, principalmente quando as mãos assassinas de políticos corruptos esmagam suas vidas contra o chão dessa Terra de Santa Cruz – declarou o padre Augusto Bezerra.

Na página da paróquia no Facebook, a instituição reiterou as palavras do líder religioso e declarou que “a santa fica”.

Publicação da paróquia Foto: Reprodução

Leia também1 Corinthians lançará "religião" oficial do clube em 2019
2 Modelo é presa após posar nua com uma cruz no Vaticano
3 Imperdível! Conheça a história de 5 hinos da Harpa Cristã

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.