CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X TSE autoriza que convenções partidárias sejam virtuais

Patroa responderá por morte de criança que caiu de prédio

Miguel, de apenas cinco anos, entrou em elevador com o consentimento da empregadora de sua mãe

Paulo Moura - 04/06/2020 15h03 | atualizado em 05/06/2020 11h08

Miguel morreu após cair do nono andar de prédio no Recife Foto: Reprodução

Uma mulher responderá pelo homicídio culposo do filho de sua funcionária, um menino de cinco anos, que morreu após cair do nono andar de um prédio no Centro do Recife, em Pernambuco, na última terça-feira (2). Miguel Otávio Santana da Silva havia ficado no local de trabalho da mãe enquanto ela passeava com o cachorro dos empregadores.

A patroa, que foi presa em flagrante, responderá em liberdade após pagar a fiança de R$ 20 mil. A polícia decidiu responsabilizar a mulher, identificada como Sari Gaspar Corte, mulher do prefeito da cidade de Tamandaré (PE), por considerar que ela agiu com negligência.

Imagens das câmeras do condomínio mostraram que a mulher consentiu que Miguel entrasse sozinho no elevador, no quinto andar do prédio, e ainda apertou um botão no alto do painel do equipamento.

– A criança tentou entrar em uma primeira vez no elevador, atrás da mãe, e foi retirada. (Em seguida) a criança retornou ao elevador e, infelizmente, nesse momento nós identificamos um fator determinante para alterar nosso entendimento técnico-jurídico do ocorrido: enquanto a criança apertou os botões, a moradora, possivelmente, cansada de tentar tirar a criança (do elevador), ela aperta um outro andar superior ao apartamento em que residia e a criança fica só no elevador, sobe, para no 1º andar, e depois, ao abrir a porta do 9º andar, desembarca – relatou o delegado Ramon Teixeira, responsável pelo caso.

View this post on Instagram

Uma mulher responderá pelo homicídio culposo do filho de sua funcionária, um menino de cinco anos, que morreu após cair do nono andar de um prédio no Centro do Recife, em Pernambuco, na última terça-feira. Imagens das câmeras do condomínio mostraram que a mulher consentiu que Miguel entrasse sozinho no elevador, no quinto andar do prédio, e ainda apertou um botão no alto do painel do equipamento. Entenda o caso em nosso site (link na bio @plenonews) e nos stories.⠀⠀ ⠀⠀ #PlenoNews #Recife #Pernambuco #HomicídioCulposo⠀

A post shared by Pleno.News (@plenonews) on

O enterro de Miguel aconteceu na quarta-feira (3), no distrito de Bonança, em Moreno, no Recife. Parentes disseram que os donos do apartamento em que a mãe de Miguel trabalha compareceram ao velório. Os familiares do garoto pediram justiça pela morte do pequeno e concordaram com a versão da polícia.

– Isso é fatalidade para quem é idiota. Isso foi maldade. Ninguém tem o direito de ceifar a vida de ninguém. Como vocês têm coragem de vir ao velório de nosso Miguel? Como a frieza de vocês chega a esse ponto? Você levou o Miguel ao elevador e apertou o botão. Por conta disso, ele caiu do prédio. Deus tem que fazer justiça – disseram.

O delegado Ramon Teixeira destacou que a mulher infringiu o artigo 13 do Código Penal, que trata de ação culposa, por causa do não cumprimento da obrigação de cuidado, vigilância ou proteção.

– Ela tinha o dever de cuidar da criança. Houve comportamento negligente, por omissão, de deixar a criança sozinha no elevador – completou.

Leia também1 Mãe de Miguel lamenta falta de paciência da patroa
2 Câmera revela imagens de Miguel antes da queda
3 Famosos lamentam a morte da cantora Fabiana Anastácio
4 "Voz ungida", relata equipe de Fabiana Anastácio em nota
5 TSE autoriza que convenções partidárias sejam virtuais

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo