CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Aneel suspende por 90 dias cortes no fornecimento de luz

Pastor que fez a esposa refém por 12 horas é solto

Ele irá responder o processo em liberdade provisória

Henrique Gimenes - 24/03/2020 21h51 | atualizado em 25/03/2020 10h54

Pastor Jesus Gorgs Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (24), a Justiça determinou a soltura do pastor Jesus Gorgs, acusado de manter a esposa refém, torturá-la e exibir as agressões na internet. O fato aconteceu em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, no último dia 12 de março.

Gorgs foi detido no mesmo dia do crime, em flagrante, e estava preso preventivamente desde o dia 14 de março. Com a liberação, ele passará a usar tornozeleira eletrônica e vai aguardar o processo em liberdade provisória.

O pastor manteve a esposa refém por mais de 12 horas por achar que ela e um outro fiel da igreja mantinham uma relação extraconjugal. O homem transmitiu todas as agressões feitas à esposa pelas redes sociais.

Quando descobriram o vídeo, vizinhos e amigos da mulher acionaram a polícia, que conseguiu fazer Gorgs se entregar após horas de negociação. Segundo as autoridades, a vítima foi encontrada com hematomas pelo corpo.

Jesus Gorgs responderá pelos crimes de cárcere privado, ameaça e ainda por produzir e transmitir imagens com cenas de nudez sem ter o consentimento da vítima.

Leia também1 Pastor Márcio Poncio comenta polêmicas sobre sua família
2 Fernanda Brum relembra sua conversão: "Eu fui salva pelos louvores"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo