CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Governo estipula novas regras pro Minha Casa, Minha Vida

Padrasto é preso por suspeita de afogar enteado em lamaçal

Reginaldo Lima Santos estava insatisfeito com a convivência com a criança

Rafael Ramos - 01/08/2020 12h46 | atualizado em 01/08/2020 15h27

Danilo, de 7 anos, foi morto pelo padastro Foto: Reprodução

Reginaldo Lima Santos foi detido pela Polícia Civil de Goiás como suspeito do assassinato do enteado Danilo de Sousa Silva, de 7 anos. O corpo do menino foi encontrado nesta segunda-feira (27) em um lamaçal em Goiânia. Ele estava desaparecido desde o dia 21 de julho.

O padrasto da criança alegou inocência e ser vítima de armação. Entretanto, Hian Alves de Oliveira, de 18 anos, confessou ter ajudado Reginaldo a cometer o crime. Segundo o rapaz, que é filho adotivo de um pastor, o suspeito prometeu uma moto e um carro caso ele ajudasse no plano de matar o garoto.

– O padrasto matou porque estava insatisfeito com a convivência com a criança, não somente no lar, mas também no lugar onde trabalhavam mutuamente, numa central de reciclagem do bairro – relatou o delegado Rilmo Braga.

Além da confissão do rapaz, uma criança de 13 anos viu toda a movimentação dos suspeitos e de Danilo nas proximidades da mata, no dia em que o menino desapareceu. De acordo com o investigador Ernane Oliveira Cázer, Reginaldo chegou a comentar com Hian que queria tirar os filhos de outros relacionamentos da esposa de dentro de casa.

– A questão foi maldade mesmo, puramente com o objetivo de matar a criança. O Reginaldo não confessou, mas temos um arcabouço probatório muito forte em relação a ele. Desde o início da força-tarefa, vários depoimentos reforçaram a má conduta do Reginaldo – relatou.

Os laudos indicaram que Danilo morreu asfixiado, ao inalar a lama e a água do local onde foi encontrado, mas destacaram também a presença de ferimentos ocasionados por pauladas, inclusive o deslocamento do crânio. A criança foi sepultada nesta quarta-feira (29), no Cemitério Municipal Vale da Paz, em Goiânia.

Leia também1 Líder religioso é preso por sabotar combate à Covid-19
2 Polêmica! Mulher invade casamento e diz que está grávida do noivo. Veja!
3 Xuxa doará lucro de livro LGBT infantil a ONG evangélica
4 30 anos do Foro de SP reúne PT e ditadores em live fracassada
5 Autor de vídeo sobre censura a direitistas faz desabafo

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo