Leia também:
X Aras diz que tem sido ‘zeloso’ com apurações sobre Bolsonaro

Operadora terá que indenizar cliente que passou Natal sem luz

Consumidor ficou sem energia elétrica por quase 30 horas

Pleno.News - 05/02/2021 18h46

Operadora terá de indenizar em R$ 2 mil consumidor que passou o Natal sem energia Foto: Divulgação

Um consumidor, que ficou sem energia elétrica por quase 30 horas, na véspera de Natal, deve receber o pagamento de R$ 2 mil em indenização por danos morais. A decisão foi da Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, que entendeu que a ação contra a Energisa Paraíba (Distribuidora de Energia S/A) “ganha contornos mais graves, em razão de dois fatores: demora no restabelecimento do serviço – denotando falta de estrutura da empresa para tais circunstâncias- e o momento em que o fato ocorreu”.

O caso aconteceu por volta das 18h do dia 24 de dezembro de 2015, quando o fornecimento de energia foi interrompido e foi restabelecido apenas no dia seguinte, por volta das 19hrs.

Em primeira instância, a Segunda Vara Cível de Campina Grande julgou improcedente o pedido do consumidor. Na sentença, o magistrado registrou que o homem não provou o corte no fornecimento e nem a demora no restabelecimento da energia. Com a ação negada, o consumidor entrou com recurso.

Segundo o juiz convocado e relator do caso na segunda instância, João Batista Barbosa, apesar de a concessionária alegar que o homem não foi afetado com a suspensão no fornecimento de energia, sendo abastecido por transformador, a paralisação ocorreu no bairro dele, sendo assim, o consumidor é morador da área atingida pela falha no serviço.

Além disso, ele ressaltou o fato de ser uma data especial que causou um incômodo que deve ser levado em consideração.

– É inegável que na noite natalina a suspensão da energia elétrica tem o condão de causar frustrações inequívocas que superam a esfera dos meros aborrecimentos, notadamente quando o problema se espraia por quase 30 horas – escreveu o juiz.

Da decisão cabe recurso.

A Energisa Paraíba informou que o caso, ocorrido em 2015, está sob análise internamente e que ainda cabe recurso judicial. A empresa reiterou que vem investindo continuamente na melhoria do fornecimento de energia elétrica aos seus clientes no estado, tendo, inclusive, alcançado seu melhor nível histórico no Índice de Satisfação com a Qualidade Percebida (ISQP) em 2020, elaborado anualmente pela Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee).

*Estadão

Leia também1 Bolsonaro convoca presidente da Petrobras para explicar preço dos combustíveis
2 O que fazer após emprestar o cartão de crédito e não ser pago
3 Golpistas fingem agendamento de vacina e clonam dados
4 Hospital terá que indenizar família de bebê que ficou cega
5 Justiça condena call center que ligou mais de 80 vezes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.