Leia também:
X STF: Gastos com horas extras no recesso sobem 400% em um ano

Operação prende agentes de segurança ligados à mílicia no RJ

Investigadores apontam que os alvos forneciam informações sigilosas sobre operações contra grupos rivais

Paulo Moura - 20/05/2022 09h31 | atualizado em 20/05/2022 09h51

Agentes de segurança foram presos Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro, a Corregedoria da Polícia Militar e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) realizam na manhã desta sexta-feira (20) uma operação contra agentes de segurança que teriam ligação com a maior milícia em atividade no estado. Batizada de Heron, a ação já resultou na prisão de seis pessoas até a publicação desta reportagem.

Na lista de alvo da operação estão três policiais militares, seis agentes penitenciários e uma delegada. Os investigadores apontam que os alvos forneciam informações sigilosas sobre operações contra grupos rivais, facilitavam a movimentação de comboios para atividades criminosas e até escoltavam foragidos da Justiça com a utilização de viaturas oficiais.

Ao todo, agentes da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e membros do MPRJ saíram para cumprir, no total, 10 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão. A delegacia afirmou que os alvos da operação tinham contato direto com homens de Luis Braga, o Zinho, irmão e um dos sucessores de Wellington Braga, o Ecko, morto pela polícia em junho do ano passado.

A investigação iniciou a partir da apreensão de um telefone celular, em abril de 2021, na casa de Francisco Anderson da Silva Costa, o Garça, que seria um dos principais homens de confiança de Ecko e, segundo a polícia, era responsável pelo pagamento de propina a agentes de segurança.

A ação desta sexta conta com o apoio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados, da Corregedoria Interna da Polícia Militar e da Contrainteligência da polícia.

Leia também1 STF: Gastos com horas extras no recesso sobem 400% em um ano
2 Bolsonaro questiona atuação de observadores internacionais
3 EUA: Oklahoma aprova lei para proibir aborto desde a concepção
4 Elon Musk encontrará Bolsonaro no Brasil nesta sexta-feira
5 Indicada de Biden à embaixada no Brasil alfineta Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.