Operação Lava Jato prende 10 deputados estaduais do RJ

Outros 12 políticos são alvo dessa fase, que investiga esquema de pagamento de propinas

Pleno.News - 08/11/2018 08h52

A Polícia Federal prende deputados estaduais e outros políticos no Rio de Janeiro Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

Nesta quinta-feira (8), a Polícia Federal (PF) cumpre dez mandados de prisão contra deputados estaduais do Rio de Janeiro. Além deles, outras 12 pessoas envolvidas em escândalos de corrupção do governo e de parlamentares também são procurados.

Entre os alvos estão Affonso Monnerat, secretário estadual de governo; André Correa (DEM), deputado estadual e ex-secretário estadual de Meio Ambiente; Chiquinho da Mangueira (PSC), deputado estadual reeleito; Coronel Jairo (MDB), deputado estadual não reeleito; Leonardo Jacob, presidente do Detran; Luiz Martins (PDT), deputado estadual reeleito; Marcelo Simão (PP), deputado estadual não reeleito; Marcos Abrahão (Avante), deputado estadual reeleito; Marcus Vinícius Neskau (PTB), deputado estadual reeleito e Vinícius Farah (MDB), ex-presidente do Detran, eleito deputado federal.

Também foram emitidos mandados para o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) Jorge Picciani (MDB) e os deputados Edson Albertassi (MDB) e Paulo Melo (MDB), já presos. Agora eles respondem a mais um processo de corrupção e lavagem de dinheiro.

A PF investiga um esquema de pagamentos de propina apelidado de “mensalinho”. Segundo os investigadores, ele era comandado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, que pagava deputados da Alerj em troca de aprovações de leis. A operação foi batizada de Furna da Onça, em referência ao nome de uma sala de reuniões dentro da Alerj.

LEIA TAMBÉM+ Quem irá para o lugar de Moro e quais os rumos da Lava Jato?
+ Condenado pela Lava Jato, ex-deputado André Vargas é solto
+ Fachin nega compartilhar dados de Gleisi com Lava Jato

  • Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 97150-9158 e envie sugestões direto para a redação.