Onda de violência no Ceará completa uma semana

Casos começaram no dia 2 de janeiro e Força Nacional opera no estado

Pleno.News - 09/01/2019 08h20

Ataques no Ceará completam uma semana Foto: Agência Brasil/José Cruz

A onda de violência que atinge a Região Metropolitana de Fortaleza e outras cidades do Ceará completou uma semana. Os crimes começaram no último dia 2 e já foram registrados 167 ataques em 42 municípios.

Desde a última quarta-feira, aconteceram ações contra prédios públicos, comércios, coletivos e agências bancárias. A Força Nacional foi acionada e 300 homens estão trabalhando no estado desde a sexta-feira. Eles ficam no local até o dia 5 de fevereiro, mas o decreto pode ser prorrogado. Além disso, o envio de outros 200 foi confirmado.

Depois da ação da Força Nacional, o Ministério da Justiça chegou a emitir um comunicado afirmando que a onda de violência havia diminuído. No entanto, novos casos foram registrados depois. A onda de violência provoca pânico nos moradores, que evitam as ruas e os transportes públicos.

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), a segunda-feira teve público abaixo do normal.

MOTIVAÇÃO
Os ataques violentos começaram na quarta-feira (2). Criminosos atearam fogo em ônibus e carros, empresas de telefonia e invadiram prédios públicos. O governo federal ainda não se manifestou oficialmente sobre a motivação dos crimes, mas a suspeita do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará é de uma represália contra o secretário Mauro Albuquerque.

Já foi confirmado o envolvimento de facções nos ataques. Dos 215 presos até agora, 21 são integrantes de organizações criminosas.

*Atualizada às 11h40

LEIA TAMBÉM+ Onda de violência no Ceará completa uma semana
+ Petista reconhece Moro como aliado contra o crime no Ceará
+ Anatel bloqueou mais de 154 mil celulares piratas em 2018


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo