Leia também:
X Conversas entre Alckmin e Lula causam ‘desconforto’ no PSDB

“Novo Lázaro de GO”: Suspeito de triplo homicídio mobiliza polícia

Wanderson Protácio teria matado a esposa grávida, a enteada de 2 anos e um fazendeiro

Thamirys Andrade - 30/11/2021 16h17 | atualizado em 30/11/2021 18h00

novo lázaro wanderson protácio
Caso ocorreu na zona rural de Corumbá Foto: Reprodução / Youtube

Uma força-tarefa de ao menos 70 policiais civis foi mobilizada nas buscas por um homem suspeito de cometer triplo homicídio no fim da tarde deste domingo (28), em Goiás. O caseiro Wanderson Mota Protácio teria degolado a esposa grávida de 4 meses, a enteada de 2 anos e 9 meses, e atirado na nuca de um fazendeiro, na zona rural de Corumbá.

O criminoso ganhou a alcunha de “novo Lázaro de Goiás”, em razão das semelhanças com o caso do chamado “serial killer do Distrito Federal”, morto em 28 de junho deste ano.

Segundo informações do portal G1, Protácio teria esfaqueado a barriga da companheira, Raniere Aranha Figueiró, de 19 anos, e a degolado. Em seguida, ele teria assassinado, também a facadas, a enteada, Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos. Posteriormente, teria ido até a casa de seu patrão e furtado um revólver calibre .38 com seis munições. Então, Protácio seguiu até uma propriedade vizinha, a fim de roubar uma caminhonete, e lá teria matado o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos.

Protácio já era conhecido da família, pois recentemente havia ajudado a conter um incêndio na casa e, como recompensa, teria ganhado de presente um par de botas. Segundo relato da esposa do fazendeiro ao G1, Protácio usava as botas no momento do assassinato.

O suspeito teria chegado à propriedade e conversado com a vítima, que lhe ofereceu comida e refrigerante. Após tomar a bebida, Protácio teria sacado a arma e atirado no fazendeiro.

De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito ainda teria tentado estuprar a esposa do homem. Ela, no entanto, conseguiu correr e, enquanto fugia pelo mato, foi atingida por tiro no ombro. A vítima se fingiu de morta e esperou Protácio fugir com a caminhonete.

O caso está sendo comparado ao de Lázaro Barbosa, em razão dos crimes bárbaros e da força-tarefa mobilizada para sua captura.

Lázaro ganhou notoriedade em junho deste ano, após cometer uma série de assassinatos na zona rural do Distrito Federal. As buscas levaram 20 dias, até que o criminoso foi encurralado pela polícia e morto, ao trocar tiros com as autoridades.

HISTÓRICO
Esta não é a primeira vez que Wanderson Protácio comete crime bárbaro. Ele já havia sido preso em flagrante por tentativa de feminicídio, em 2019. Em seu depoimento, ele admitiu ter esfaqueado as costas da irmã de sua madrasta. Na ocasião, ele afirmou que só parou de desferir golpes, porque a faca se quebrou em três pedaços.

O crime foi cometido no dia do aniversário de 18 anos da vítima, na região de Goianápolis.

Leia também1 Justiça de SP determina prisão de ex-presidente da Câmara
2 Prefeitura de SP diz que não vai multar show de Claudia Leitte
3 Avião agrícola cai em fazenda, e piloto tem corpo queimado
4 Jairinho entra com ação para recuperar mandato de vereador
5 Após 8 anos, tragédia da Boate Kiss será julgada nesta quarta

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.