Leia também:
X Em vídeo, Felipe Neto defende o termo ‘genocida’ para Bolsonaro

No Rio, idosos esperam até 13 horas na fila e não são vacinados

População passa a madrugada na frente do posto de saúde

Pierre Borges - 16/03/2021 17h33 | atualizado em 16/03/2021 17h39

Belford Roxo Parque São José
Fila no posto de saúde do Parque São José em Belford Roxo, RJ Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (16), dezenas de idosos e acompanhantes enfrentaram uma fila quilométrica para tentar tomar a vacina da Covid-19 em Belford Roxo, Rio de Janeiro. Algumas pessoas afirmaram que esperaram até 13 horas por uma senha.

– Eu cheguei aqui [às] 5h30 da manhã e já tinha gente na fila desde 1h30. Gente de muleta, gente que não consegue andar – afirmou, em vídeo, a rodoviária desempregada Carla Souza.

Enquanto filmava, Carla foi interrompida por uma mulher afirmando que estava na fila desde as 9h30 da noite do dia anterior.

A moradora denunciou ainda que um funcionário do posto teria informado as pessoas mais próximas ao portão de que as 50 senhas reservadas para a vacinação de hoje já teriam sido distribuídas.

Aos 38 anos de idade, Carla foi para o posto acompanhar sua sogra, que possui comorbidades, pressão alta e fibromialgia nos olhos.

– Pedi uma explicação ao funcionário do posto, que me mandou reclamar com o secretário de saúde. Isso é um absurdo, uma falta de respeito. Tinham umas 140 pessoas na fila para apenas 50 senhas – disse.

Em outro vídeo, ela mostra um idoso de 71 anos que já estava na sua terceira tentativa, sem sucesso, de ser imunizado. No decorrer do vídeo, outros idosos relatam que passaram pela mesma situação. Carla também reclamou da ausência de bancos para os idosos na fila.

A manicure Angela Alves, de 41 anos, disse que chegou à fila do posto de saúde do Parque Amorim, também em Belford Roxo, às 21h30 da noite anterior, para aguardar a abertura do posto, às 8h.

– É muita humilhação. Tinha idosos que estavam na fila. As pessoas mais novas emprestavam as cadeiras para eles, que se revezavam. Às 18h30 da segunda-feira, já tinha uma pessoa sentada em uma cadeira na fila, esperando pela senha – contou à Folha.

A manicure conseguiu uma senha para vacinar o pai, de 71 anos, mas lamentou pelos outros que não tiveram o mesmo êxito. Segundo ela, a segunda dose da vacina foi marcada para o dia 8 de abril.

Leia também1 Covid-19: Bebê cuja mãe foi vacinada apresenta anticorpos
2 Em São Paulo, hospitais privados solicitam leitos para o SUS
3 Em vídeo, Felipe Neto defende o termo 'genocida' para Bolsonaro
4 Ludhmila Hajjar diz que passou a andar de carro blindado
5 Cadeirante perde benefício e ameaça explodir agência do INSS

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.