Leia também:
X Homem vende toalhas de Lula e Bolsonaro e se surpreende

Navio de cruzeiro atraca em Salvador com 56 casos de Covid

Técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estão dentro do navio

Monique Mello - 30/12/2021 14h05 | atualizado em 30/12/2021 15h10

Navio Costa Diadema Foto: Divulgação / Costa Cruzeiros

O navio Costa Diadema, da Costa Cruzeiros, está atracado em Salvador com 56 pessoas infectadas pela Covid-19. Segundo informações de passageiros, eles estão sendo impedidos de descer do cruzeiro, que faria o percurso Santos-Salvador-Ilhéus-Santos. A Secretaria Municipal de Saúde confirmou a informação.

Os técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estão dentro do navio. De acordo com a agência, uma investigação epidemiológica está em andamento.

Estevão Seccatto, professor da FIA e colunista do Broadcast, sistema de notícias do Grupo Estado, está no navio e foi testado para Covid. O resultado deu negativo, mas levou sete horas para ser entregue.

– Se eu estivesse contaminado, poderia ter transmitido a doença [a] muita gente nesse período – disse ele.

Todos os dias, 10% dos passageiros são testados para a doença. Os contaminados são isolados em cabines separadas, nos andares inferiores do navio.

De acordo com Seccatto, mesmo com a confirmação de contaminação, os protocolos de segurança não vêm sendo seguidos. Há fotos e vídeos de passageiros sem máscaras servindo-se no bufê, em festas e na piscina. Também há funcionários fazendo uso inadequado da proteção, com o nariz totalmente de fora.

A academia e o spa foram fechados. Como resultado, a piscina e outros espaços ficaram totalmente lotados, diz Seccatto.

– Estamos totalmente sem informação e sem saber para onde irá o navio. Esperamos para ver como a Costa tratará os passageiros – afirmou.

Procurada, a Costa Cruzeiro não respondeu até a publicação desta matéria. Nos Estados Unidos, as autoridades sanitárias monitoravam, nesta quarta-feira (29), 86 cruzeiros em relação à contaminação por Covid-19.

*AE

Leia também1 MEC proíbe instituições federais de exigir vacinação contra Covid
2 Anvisa elenca 17 recomendações para vacinação infantil
3 STJ nega pedido de homem para vacinar a filha de 7 anos
4 Dois franceses são infectados a cada segundo pela Ômicron
5 "Que 2022 seja o ano em que o Brasil possa se livrar da Covid"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.