Leia também:
X RJ: Modelo Bruno Krupp é solto e aparece sorrindo em foto

Mulher enterrada viva tinha envolvimento com criminosos

Segundo polícia, ela havia aceitado guardar armas e drogas dos suspeitos, mas material foi furtado

Thamirys Andrade - 29/03/2023 12h27 | atualizado em 29/03/2023 14h29

Mulher enterrada viva Foto: Polícia Militar/Divulgação

Investigações da Polícia Civil apontaram que a mulher, de 36 anos, enterrada viva em um cemitério de Minas Gerais tinha envolvimento com os criminosos que a atacaram. Segundo o delegado Diego Candian Alves, ela havia se comprometido a guardar armas e drogas dos suspeitos, mas não devolveu os materiais porque teria sido furtada.

– A motivação seria vingança em relação a desacerto quanto a armas de fogo. Ela apontou dois suspeitos, os quais foram devidamente qualificados pela Polícia Civil. Neste momento, tanto a Polícia Civil quanto a Militar encontram-se à procura dos dois autores visando prendê-los em flagrante delito – explicou Alves, segundo informações do jornal O Globo.

Às autoridades, a mulher contou ter sido raptada, agredida e enterrada viva por dois homens encapuzados. Na ocasião, ela estava com o marido dela, mas ele conseguiu escapar. Até o momento, o homem não foi encontrado.

A mulher só foi achada cerca de dez horas depois, nesta terça-feira (28), após coveiros notarem que um dos túmulos do Cemitério Municipal de Visconde do Rio Branco (MG) havia acabado de ser lacrado, com tijolo e cimento fresco. Também chamou atenção manchas de sangue próximas à gaveta.

Acionada, a Polícia Militar (PM) foi até o local e ouviu os gritos de socorro que ressoavam de dentro da sepultura.

– Com a ajuda dos funcionários, [os oficiais] quebraram a lápide e viram que uma mulher tinha sido colocada enterrada viva. Já temos a identificação dos autores – declarou o tenente-coronel Santiago.

A mulher foi resgatada com ferimentos na cabeça e desidratação. Ela foi atendida pelo Samu e levada para o Hospital São João Batista em Visconde do Rio Branco. A paciente se encontra na Unidade de Terapia Intensiva em estado grave.

Leia também1 Mulher é encontrada viva em túmulo após 10 horas presa
2 Professora atacada: 'Não consigo me ver mais em sala de aula'
3 Aluno que fez ataque em escola ameaçou ex-colega de morte
4 Anestesista preso por abusar de paciente tem registro cassado
5 Em 2 dias, polícia de SP registra 7 possíveis ataques a escolas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.