Leia também:
X ICMS dos combustíveis: STF tem maioria para validar acordo entre União e estados

MP pede a cassação de Cláudio Castro, governador do RJ

Órgão considera que ocorreu um suposto abuso de poder político e econômico durante campanha pelo governo do estado

Pleno.News - 14/12/2022 21h17 | atualizado em 15/12/2022 11h10

Governador do RJ, Cláudio Castro Foto: PR / Alan Santos

Nesta quarta-feira (14), o Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu a cassação do governador Cláudio Castro (PL) e de mais 11 aliados por um suposto abuso de poder político e econômico durante a campanha pelo governo do Rio de Janeiro. O órgão considera Castro suspeito de usar a máquina pública com fins eleitorais e também de supostamente comprar apoio político.

Além do governador, foram denunciados: Thiago Pampolha Gonçalves (vice-governador eleito), Rodrigo da Silva Bacellar (deputado eleito), Gutemberg de Paula Fonseca (ex-secretário), Leonardo Vieira Mendes (deputado eleito), Aureo Lídio Moreira Ribeiro (deputado federal), Bernardo Chim Rossi (candidato não eleito), Allan Borges (subsecretário de Habitação), Max Lemos (deputado eleito), Marcos Venissius da Silva Barbosa (candidato não eleito), Patrique Welber Atela (presidente do Podemos no Rio) e Danielle Christian Ribeiro Barros (secretária estadual de Cultura).

A solicitação tem por base reportagens da imprensa que apontaram que Castro teria cometido irregularidades por meio do Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Ceperj) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

– Não restam dúvidas sobre a atuação como cabos eleitorais ou apoio político obrigatório das pessoas que constavam das listas e recebiam os valores públicos como “contraprestação laboral” dos projetos executados pela Ceperj, funções essas criadas e colocadas à disposição dos interesses políticos – afirmaram os procuradores Neide Cardoso de Oliveira e Flávio Paixão, no pedido.

Em nota, o “governador Cláudio Castro e o vice-governador eleito, Thiago Pampolha, estão seguros de que todos os pontos levantados serão respondidos a fim de confirmar a lisura da chapa no processo eleitoral”.

Apesar do pedido do MP, a diplomação de Castro para seu novo mandato no governo do Rio de Janeiro está marcada para esta sexta (16).

Leia também1 Para Haddad, mercado precisa de um pouco mais de calma
2 CNN Brasil negocia aluguel de emissora de TV aberta em SP
3 STJ libera compra de 98 novos blindados pelo Exército
4 39% dos americanos acreditam que estão no fim dos tempos
5 ICMS dos combustíveis: STF tem maioria para validar acordo entre União e estados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.