Leia também:
X Bolsonaro se reúne com líder do Paraguai: “Casamento perfeito”

Soldado baleado por bandidos em assalto segue na UTI, diz PM

Jeferson Luiz Esmeraldino foi baleado em Criciúma e passou por três cirurgias

Henrique Gimenes - 01/12/2020 16h56 | atualizado em 01/12/2020 17h51

Jeferson Luiz Esmeraldino segue internado na UTI, informa a PM de Santa Catarina Foto: Reprodução

Após a notícia de que o soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 ano, havia morrido depois de ser baleado em Criciúma (SC), a Polícia Militar de Santa Catarina emitiu nota informando que ele continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São João Batista.

O PM foi ferido após a explosão de um banco devido ao ataque de um grupo criminoso. Ele foi atingido por um disparo durante uma troca de tiros com os bandidos.

No hospital, o soldado passou por três cirurgias de emergência.

“A Polícia Militar de Santa Catarina informa que o soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, alvejado na ocorrência da última madrugada em Criciúma segue internado na UTI, em observação”, disse a corporação em boletim divulgado às 16h.

Mais cedo, veículos de imprensa noticiaram a morte do PM. Um deputado de Santa Catarina também chegou a declarar luto pela morte do soldado, mas a PM disse que o fato “não procede”.

O CASO
A cidade de Criciúma, em Santa Catarina, foi invadida por uma quadrilha que sitiou o município e aterrorizou os moradores, entre a noite de segunda (30) e a madrugada de terça-feira (1°), para assaltar um banco no local. Ao longo da ação, o grupo provocou incêndios, bloqueou ruas e acessos à cidade, usou reféns como escudos e atirou várias vezes.

Os primeiros relatos do tiroteio foram feitos próximo da meia-noite. Imagens nas redes sociais mostraram reféns e pessoas cercadas nas ruas pelos criminosos. O som dos disparos foi ouvido principalmente na região central de Criciúma. Os suspeitos fizeram bloqueios em vários pontos da cidade, para atrasar a reação das polícias Civil e Militar.

A PM informou que o grupo incendiou um túnel em Tubarão que dá acesso a Criciúma, para tentar impedir que reforços chegassem até o local dos assaltos. O bando também atacou o Batalhão da Polícia e ateou fogo a um veículo. Na ação, ao menos um policial militar e um vigilante foram baleados. O policial foi atingido na região do abdômen e foi levado ao hospital.

Leia também1 Polícia encontra os dez carros usados em assalto em Criciúma
2 Grupo é preso por pegar cédulas largadas em roubo em Criciúma
3 Comboio de bandidos invade Criciúma e aterroriza moradores
4 Bolsonaro diz que dorme armado até no Palácio da Alvorada
5 "Estarei ao lado de Bolsonaro na luta pelo Brasil", diz Major Vitor Hugo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.