Leia também:
X Marinha decide afundar porta-aviões com material tóxico

Morre homem que ateou fogo no corpo em protesto contra o STF

Homem teria gritado “morte ao Xandão” durante o ato no Distrito Federal

Monique Mello - 02/02/2023 16h53 | atualizado em 02/02/2023 17h52

Fachada do STF Foto: STF/SCO/Fellipe Sampaio

O homem que ateou fogo no próprio corpo enquanto protestava contra o Supremo Tribunal Federal (STF) morreu nesta quinta-feira (2). Ele estava internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) desde terça (31), quando realizou um protesto no gramado do canteiro central da Esplanada dos Ministérios, no Distrito Federal. O hospital não forneceu mais detalhes do óbito.

O homem também teria gritado “morte ao Xandão”, em referência ao ministro Alexandre de Moraes, segundo relatos de testemunhas. O manifestante tinha 58 anos de idade e era natural de Botucatu (SP).

Com o homem, estavam papéis com fotos de personalidades históricas, como o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela; Johann Georg Elser, conhecido por ter tentado matar Adolf Hitler; e Claus von Stauffenberg, conhecido por comandar a operação Valquíria, que também tentou assassinar Hitler.

Com as imagens, estava a frase “Perdeu, Mané”, utilizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, em 2022, ao ser abordado por um apoiador de Jair Bolsonaro.

Leia também1 Mensagens atribuídas a Silveira têm plano para gravar Moraes
2 Telegram deposita multa milionária aplicada por Moraes
3 "Do Val reforça responsabilidade de Bolsonaro em atos", diz Dino
4 Moraes autoriza PF a tomar o depoimento de Marcos do Val
5 Expulso pelo papa, ex-padre vai ao STF para recuperar cargo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.