Leia também:
X Criança estuprada grávida de 7 meses tem aborto negado

Menina de 4 anos “entrega” pai e tio por tráfico de drogas

Durante abordagem, criança mostra pasta base de cocaína ao policial: “Vocês tão procurando isso, tio?"

Gabriel Mansur - 21/06/2022 10h35 | atualizado em 21/06/2022 11h37

Suspeitos foram presos Foto: Pixabay

Nesta segunda-feira (20), uma equipe da Polícia Militar realizava rondas em uma região de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, quando abordaram um veículo que saía de uma casa apontada como suspeita de distribuição de entorpecentes por testemunhas.

No interior do automóvel, estavam dois homens nos bancos da frente. No banco traseiro, uma menina de 4 anos, filha do homem que dirigia o carro. Segundo o registro policial, as autoridades mantiveram a menina afastada durante a revista. Porém, em um determinado momento, ela se virou para um dos policiais e perguntou: “Vocês tão procurando isso, tio?”.

Ao policial, a menina entregou um embrulho que continha uma pedra de pasta base de cocaína embalada em plástico filme. Os oficiais ainda encontraram um papelote de substância análoga à cocaína no interior do veículo, além de R$ 464, em cédulas trocadas.

Diante do ocorrido, o outro homem, tio da menina, confessou que escondeu a droga na roupa da criança e que trafica drogas, abastecendo bocas de fumo na região. Ele ainda admitiu que mantinha mais drogas armazenadas em casa, escondidas atrás de um aparelho de televisão.

Os dois homens foram presos em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e tráfico de drogas qualificado pelo envolvimento de crianças ou adolescentes.

A menina foi levada pelos policiais até a casa da mãe, que revelou não ter conhecimento da existência da droga em casa. No local, onde a mulher mora com o marido e a filha, foram encontrados entorpecentes, uma balança de precisão e um rolo de plástico filme.

Leia também1 Mulher é presa com cocaína escondida em livros infantis
2 Cocaína "envenenada" deixa ao menos 20 mortos na Argentina
3 Polícia apura uso de estudantes de Medicina no tráfico de drogas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.