Leia também:
X Bolsonaro diz que Globo apoia interesse estrangeiro no Brasil

Marido de Letícia, vítima de serial killer, fala da saudade

Funcionária do MEC de 26 anos foi encontrada morta no Distrito Federal

Camille Dornelles - 27/08/2019 14h49

Letícia Curado, funcionária do MEC, morta por serial killer Foto: Aise Rodrigues Photography

Nesta terça-feira (27), o educador físico Kaio Fonseca, de 25 anos, reconheceu que o corpo encontrado pela Polícia Civil do Distrito Federal é mesmo da esposa, Letícia Sousa Curado. A jovem de 26 anos era advogada e servidora pública do Ministério da Educação (MEC).

Na saída, falou com jornalistas e revelou que está em muita dor. Ele também revelou que o casal tem um filho de 3 anos.

– É difícil chegar à noite e não ter a minha esposa ao meu lado. Está doendo muito. A gente nunca espera que aconteça com a gente. Letícia era uma pessoa que sempre procurava o bem. Na última semana mesmo ela juntou um monte de roupas do nosso filho para doar a uma criança passando por necessidades – desabafou.

O amigo da família Leandro Marra de Oliveira Dias também comentou o caso nesta terça.

– Só queríamos entregá-la nas mãos de Deus. É um momento difícil para a gente. Agora, vamos preservar a nossa família – afirmou.

O CRIME
Letícia foi morta pelo cozinheiro Marinésio dos Santos Olinto, que confessou o crime. Ele afirmou que viu Letícia esperando um ônibus na rua e ofereceu carona. No percurso, ele a assediou sexualmente e, frente a uma negativa, a enforcou até a morte.

A Polícia Civil declarou que Marinésio pode ser um serial killer que age contra mulheres paradas em pontos de ônibus. e que ele assassinou outra mulher, em junho. A vítima foi Genir Pereira de Sousa, de 47 anos.

– Buscamos outras ocorrências cujo modus operandi se assemelha muito a esse: pessoas do sexo feminino que desaparecem após serem abordadas em paradas de ônibus – declarou o delegado Fabrício Augusto Machado.

Já a delegada Jane Klébia, da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), atestou que Marinésio é sim um serial killer. Ela se baseou no depoimento de uma testemunha que também foi abordada por ele, mas que conseguiu fugir do veículo. Segundo ela, o cozinheiro afirmou ser motorista de lotação.

Leia também1 Homem é executado na China por matar 11 mulheres
2 Polícia prende serial killer que buscava vítimas no Facebook

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.