Leia também:
X Anitta bloqueia Bolsonaro no Twitter após ser ironizada

Mãe mata filha de 11 anos após ela se tornar sexualmente ativa

Mulher confessou ter tirado a vida da menina a socos e pontapés

Thamirys Andrade - 17/04/2022 10h19 | atualizado em 18/04/2022 09h22

Polícia Civil de SC Foto: Divulgação/Polícia Civil de SC

A Polícia Civil informou que uma moradora de Timbó, em Santa Catarina, confessou ter matado a própria filha de 11 anos com socos e chutes na madrugada da última quinta-feira (14). O crime ocorreu após ela tomar conhecimento de que a filha tinha mantido relações sexuais.

De acordo com as autoridades, a menina identificada como Luna Nathieli Bonet Gonçalves chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu. Os médicos constataram que Luna possuía diversas lesões no corpo e sangue na roupa íntima.

Segundo informações do portal UOL, inicialmente, a mãe e o padrasto alegaram que a criança havia caído da escada. A necropsia apontou que havia ferimentos nos braços e pernas, contusões internas e externas no crânio, no pulmão, no baço, nas alças intestinais, além de laceração no órgão genital da menina.

A perícia também identificou sangue perto do quarto de Luna, no sofá, em uma toalha e na fronha utilizada por ela. Também foi encontrada uma calça masculina no local.

Diante das contradições com relação à versão de que ela teria caído da escada, a mãe decidiu confessar o crime em um segundo depoimento.

A mulher e o padrasto foram presos preventivamente. A Polícia trabalha para identificar se o homem teve envolvimento nas agressões, e se houve crime contra a dignidade sexual da menina.

Leia também1 Após ser esfaqueado, repórter da Globo é extubado e está lúcido
2 Polícia prende 2 suspeitos de esfaquearem repórter da Globo
3 Jovem conservador é agredido: "Me chamaram de fascista"
4 Gabriel Monteiro faz "vistoria" em UPA, e polícia é acionada
5 Mãe de hipster da federal diz que filho era "apaixonado" por Deus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.