Leia também:
X Hasselmann será denunciada por suposta criação de CPFs

Mãe de Miguel pede que encerrem vaquinha virtual

"Estou tentando ser forte porque não está fácil", desabafou Mirtes

Rafael Ramos - 07/06/2020 10h09 | atualizado em 07/06/2020 10h34

Mesmo desempregada, Mirtes Renata pediu que encerrem vaquinha virtual Foto: Reprodução/TV Globo

Em entrevista à Globo, a mãe do pequeno Miguel Otávio, de 5 anos, contou que vem recebendo apoio de muitas pessoas pelas redes sociais depois da morte do filho que caiu do 9º andar do prédio onde moram os patrões de Mirtes Renata Santana de Souza. Desempregada desde então, ela teve amparo de um grupo de amigos que organizou uma vaquinha virtual que ganhou projeção nacional com o caso.

Organizada pelo grupo Coiotes Corredores, Mirtes pediu para encerrar a contribuição online. Ela disse que o administrador do grupo chegou a ser ameaçado de morte por causa da iniciativa.

– Não tenho mais emprego e não sei como vai ser daqui por diante. Achei que isso seria uma ajuda da minha equipe. Mas acabou se tornando uma coisa nacional. Então pedi para encerrar essa história de vaquinha virtual. Saibam que ninguém agiu de má fé, só quiseram me ajudar. Então, por favor, não façam nada de mal com ele, parem de mandar mensagem agredindo e ameaçando de morte..

Mirtes desabafou que só quer justiça pela vida do seu filho. Ela também pediu por orações pela sua família para que eles tenham forças de lutar.

Miguel morreu após cair do nono andar de prédio no Recife Foto: Reprodução

Na última terça-feira (2), Miguel acompanhou a mãe até o trabalho dela em um prédio de luxo do Condomínio Píer Maurício de Nassau, em Pernambuco. Mirtes era empregada doméstica do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker Corte Real.

Mirtes saiu para passear com os cachorros de Sarí Corte Real, esposa do prefeito, e deixou Miguel aos cuidados dela. O menino começou a chorar enquanto a patroa fazia as unhas com uma manicure e entrou no elevador do prédio, no 5º andar, para buscar a mãe.

View this post on Instagram

Uma mulher responderá pelo homicídio culposo do filho de sua funcionária, um menino de cinco anos, que morreu após cair do nono andar de um prédio no Centro do Recife, em Pernambuco, na última terça-feira. Entenda o caso em nosso site (link na bio @plenonews) e nos stories.⠀⠀ ⠀⠀ #PlenoNews #Recife #Pernambuco #HomicídioCulposo⠀

A post shared by Pleno.News (@plenonews) on

Imagens do circuito de câmeras de segurança mostram Sarí falando com o menino no elevador e apertando um dos botões. Miguel desceu no 9º andar, escalou uma grade na área dos aparelhos de ar-condicionado e caiu. Presa em flagrante, a esposa do prefeito conseguiu o direito de responder em liberdade após pagar uma fiança de R$ 20 mil.

– Agora ele está no colo de Jesus, cuidando de mim e botando a mãozinha dizendo: “Calma, mamãe”. É ele que está me dando força. É ele que está me dizendo: “Calma, mamãe, para de chorar”. Com certeza, ele está lá olhando por mim. Estou tentando ser forte, buscando forças não sei de onde, para estar seguindo, porque não está fácil.

Leia também1 Patroa responderá por morte de criança que caiu de prédio
2 Câmera revela imagens de Miguel antes da queda
3 Miguel foi encontrado ainda com vida pela mãe
4 Prefeito é investigado por cargo público de doméstica
5 Em carta aberta, patroa da mãe de Miguel pede perdão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.