Mãe de atirador fala sobre o comportamento do filho

"Ele sempre gostou dessas coisas", disse

Pleno.News - 15/03/2019 21h43

Guilherme Taucci Foto: Reprodução

Tatiana Taucci, 35 anos, mãe do adolescente Guilherme Taucci, de 17 anos, deu declarações sobre o comportamento de seu filho. Ela achou uma touca no quarto do rapaz, que estava sempre trancado, e não demonstrou surpresa diante do objeto encontrado.

– Ele sempre gostou dessas coisas de nazismo, góticas, roupas pretas e aquela franja emo. Os meninos gostam dessas coisas, não era só ele não. Coitado do meu filho – falou.

O cômodo ficava nos fundos da casa onde ele morava com o avó e duas irmãs. A avó dele, que se chamava Arlete, morreu em dezembro aos 76 anos.

O jornal O Globo, o avô dele, Benedito Luís Cardoso, de 58 anos, disse que criou Guilherme desde que o menino tinha seis meses de idade. O idoso afirmou que o garoto não chorou pela morte da avó, mas que afirmou ter sentido tristeza.

Cardoso revelou ainda que o neto não jogava videogame em casa porque o computador era velho e a internet lenta. Ele disse que Guilherme não se envolveu com drogas ou bebida, pois afirmava ter vontade de queimar todos os viciados.

Para conseguir dinheiro, o adolescente fazia trabalhos temporários. O último foi como vendedor em um quiosque de cachorro-quente.

– Ele sempre fazia bicos. Tinha o dinheirinho dele. Não parecia que tinha maldade no coração – contou Benedito.

No dia do massacre, do qual foi um dos autores, Taucci, que sempre passou muito tempo trancado no quarto, deixou a casa cedo de manhã. O avô pensou que ele tinha ido à padaria, mas por fim acabou sabendo o que realmente tinha acontecido como resultado daquela saída matinal.

LEIA TAMBÉM+ Mais alunos fazem homenagem a vítimas de massacre
+ Aluno promete fazer massacre em escola de Brasília no dia 20
+ 3º suspeito revela que dupla "queria matar pelo menos 50"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo